A PESCA NO RESERVATÓRIO DA USINA HIDRELÉTRICA DE TUCURUÍ, AMAZÔNIA, BRASIL

  • Israel Hidenburgo Aniceto Cintra Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Cássio Eduardo Flexa Mestrado em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Mauricio Bastos da Silva Mestrado em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Maria Vera Lúcia Ferreira de Araújo Mestrado em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Kátia Cristina de Araújo Silva Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
Palavras-chave: UHE Tucuruí, Araguaia/Tocantins, pesca artesanal, impactos.

Resumo

O estudo faz uma revisão discutida das informações disponíveis sobre a atividade pesqueira no Reservatório da Usina Hidrelétrica (UHE) de Tucuruí quanto aos aspectos biológicos, sociais, econômicos e ambientais. Assim, o manuscrito foi realizado com base em levantamento de informações pretéritas (artigos científicos, teses, dissertações, livros, relatórios técnicos, censos, etc.). Estudos na área de influência da Usina Hidrelétrica de Tucuruí foram desenvolvidos por vários pesquisadores, dentre eles, destacam-se os trabalhos de Santos, Jegú & Mérona (1984) e Santos, Mérona, Juras & Jégu (2004) sobre inventários de espécies; Cintra, Maneschy, Juras, Mourão & Ogawa (2011) relacionados aos pescadores artesanais; Cintra, Juras, Tenório, Brabo & Ogawa (2009) e Cintra, Juras, Tenório, Brabo & Ogawa (2009), respectivamente, pesca e embarcações; Cintra, Juras, Andrade & Ogawa (2007) sobre as principais espécies capturadas e o estudo de Mérona, Santos, Juras & Cintra, “Os peixes e a pesca no baixo rio Tocantins: 20 anos depois da UHE Tucuruí”. 

Biografia do Autor

Israel Hidenburgo Aniceto Cintra, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
Cássio Eduardo Flexa, Mestrado em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
Mauricio Bastos da Silva, Mestrado em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
Possui graduação pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (2009). Atualmente é professor - secretaria estadual de educação do estado do Pará e professor da Escola de Ensino Medio Paraiso do Estudante. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia
Maria Vera Lúcia Ferreira de Araújo, Mestrado em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
Possui graduação em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal Rural da Amazônia, com experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em crustáceos.
Kátia Cristina de Araújo Silva, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Universidade Federal Rural da Amazônia
Possui graduação em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1990) e doutorado em Recursos Biológicos da Zona Costeira Amazônica pela Universidade Federal do Pará (2012). Atualmente é professora adjunta I da Universidade Federal Rural da Amazônia e pesquisadora do Centro de Pesquisa e Gestão de Recursos Pesqueiros do Litoral Norte. Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em Manejo e Conservação de Recursos Pesqueiros Marinhos, atuando principalmente nos seguintes temas: decapoda, região norte, crustáceos, revizee norte e camarões.
Publicado
2014-02-12
Seção
Artigo