O DESENVOLVIMENTO LOCAL ENDÓGENO: REFLEXÕES A PARTIR DAS TECNOLOGIAS COM FOCO NA TECNOLOGIA SOCIAL

  • Dara Missão da Silva Rios Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)
  • José Raimundo Oliveira Lima Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Resumo

Este estudo propõe-se compreender em que medida os modelos de tecnologias contribuem de maneira mais acentuada para um desenvolvimento descentralizado nas cidades de pequeno porte, visto que cada vez mais ocupam importante papel como grandes influenciadoras nas sociedades contemporâneas. Assim, pretende-se responder a seguinte questão: Em que medida os modelos de Tecnologia Social e Tecnologia Convencional podem contribuir de maneira mais acentuada para o Desenvolvimento Local Endógeno dos municípios de pequeno porte? Em busca de uma resposta ao problema foi utilizada a pesquisa qualitativa, com o intuito de examinar as contribuições teóricas e exemplos verídicos relacionados à influência das tecnologias sobre o Desenvolvimento Local Endógeno. O método aplicado foi a pesquisa bibliográfica, que implica em um conjunto ordenado de procedimentos de busca por soluções, aprofundado no determinado tema. O estudo mostrou que as tecnologias contribuem para o desenvolvimento econômico endógeno, sendo perceptível que a Tecnologia Convencional está mais voltada para o desenvolvimento exógeno com um enfoque na industrialização de um mercado capitalista e a Tecnologia Social para um desenvolvimento endógeno que permite uma expansão descentralizada com foco mais humanista nos municípios de pequeno porte contribuindo para a renda local.

Biografia do Autor

Dara Missão da Silva Rios, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).
Analista Fiscal na empresa Pirelli Pneus. 

José Raimundo Oliveira Lima, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Professor Adjunto do Curso de Ciências Econômicas, do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Territorial (PLANTERR) e Coordenador do Programa Incubadora de Iniciativas de Economia Popular e Solidária da UEFS.

Referências

AMARAL FILHO, Jair do. Desenvolvimento regional endógeno: (re)construção de um conceito, reformulação das estratégias. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 26, n. 3, p. 325-346, jul./set. 1995.

BLANCO, Elias; SILVA, Bento. Tecnologia Educativa em Portugal: conceito, origens, evolução, áreas de intervenção e investigação. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 6, n. 3, p. 37-55, 1993. Disponível em: <http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/521/1/1993%2c6%283%29%2c37-56%28EliasBlanco%26BentoDuartedaSilva%29.pdf>. Acesso em: 19 dez. 2018.

BRAGA, Tania Moreira. Desenvolvimento Local Endógeno: entre a competitividade e a cidadania. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, São Paulo, n. 5, p. 23-37, maio 2002.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Política Nacional de Assistência Social - PNAS/2004. Secretaria Nacional de Assistência Social, Brasília, DF, 2005.

DAGNINO, Renato. Tecnologia apropriada: uma alternativa? 1976. Dissertação (Mestrado em Economia) – Departamento de Economia, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 1976.

______. Em direção a uma teoria crítica da tecnologia. In: DAGNINO, Renato (Org.). Tecnologia Social: ferramenta para construir outra sociedade. Campinas: IG/UNICAMP, 2009. p. 73-112.

DIAS, Leidijane da Silva. O Papel da Universidade no Desenvolvimento de Tecnologias Sociais: um estudo de caso na UFPE. 2016. Dissertação (Mestrado em Administração) – Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2016.

KLIASS, PAULO. A importância da tecnologia social. Carta maior. O Portal da Esquerda, 2012. Disponível em: https://www.cartamaior.com.br/?/Coluna/A-importancia-da-tecnologia-social/26725. Acesso em: 15 set. 2019.

LIMA, José Raimundo Oliveira. Economia Popular e Solidária e Desenvolvimento Local: uma relação estratégica. São Paulo: Ed. Novas Edições Acadêmicas, 2017.

NASCIMENTO, Aline Fátima. Economia popular solidária: alternativa de geração de trabalho e renda e desafio aos profissionais do Serviço Social. Revista Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 6, n. 2, p. 264-281, jul./dez. 2007.

Publicado
2020-03-01