ANCESTRALIDADE AFROSERGIPANA: EXPLORANDO AFETO E MEMÓRIA ATRAVÉS DE UM ENSAIO “META-FOTOGRÁFICO”

(ENSAIO FOTOGRÁFICO ANEXO)

  • Luciano Freitas

Resumo

O presente artigo apresenta, de forma resumida, o processo de produção de um ensaio fotográfico, explorando metalinguagem, ancestralidade e oralidade, a partir de um recorte de gênero articulado à realidade da comunidade afrodescendente em Sergipe. O referido ensaio, produzido de forma colaborativa com homens e mulheres engajadas nas artes na cultura e na luta antirracista, da capital de Sergipe, Aracaju, foi planejado para ser exposto em forma de varal fotográfico itinerante.

(Ensaio fotográfico anexo)

Biografia do Autor

Luciano Freitas

Servidor público, vinculado à Sec. Estadual de Educação de Sergipe, bacharel em Com. Social/Audiovisual pela Universidade Federal de Sergipe (2019) e Artista Visual.

Publicado
2020-08-13
Seção
Dossiê: Arte e Gênero