INDIVÍDUO-MARCA EM SUA NOVA VERSÃO

OS CORPOS AVATARES

  • Claudomilson Fernandes Braga Universidade Federal de Sergipe
  • Simone Antoniaci Tuzzo Universidade Federal de Goiás

Resumo

É no âmbito do Laboratório de Leitura Critica da Mídia que este artigo é gestado, sendo fruto de pesquisas continuadas sobre como a comunicação e a mediação tem alterado a forma de vida dos atores sociais, sobretudo o impacto das mídias no receptor e mais fortemente a partir do surgimento e da consolidação das mídias sociais digitais, que têm alterado a forma como os sujeitos se posicionam diante da vida e como têm se reconstruído em função de uma falsa necessidade de pertencimento, de estar incluído, de fazer parte. É nesta nova ambiência que a interrelação discursiva entre identidade e imagem e, consequentemente, a construção identitária decorrente deste processo, tem refletido e, de certa maneira, interferido na construção de um corpo que tem muito rapidamente deixado de ser real, passando a ser cada vez mais fictício: falamos dos corpos tecnológicos, verdadeiros avatares. Este estudo tem como base teórica a Teoria Ator Rede - TAR e a noção de pertencimento decorrente desta interação e busca, a partir da reflexão sobre o que estamos construindo com essa dependência tecnológica e a construção de corpos ‘ajeitados’ para atender modelos globais adequados ao gosto do outro, desconstruindo sua identidade em função de uma imagem que agrade ao outro, de tal forma que o indivíduo-marca tem sido uma realidade cada vez mais presente nos meios de comunicação digital, agora em uma versão tecnológica que aqui denominamos de corpos avatares. 

Biografia do Autor

Claudomilson Fernandes Braga, Universidade Federal de Sergipe

Professor Associado do Departamento de Cmunicação Social da Universidade Federal de Sergipe. Doutor em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Pós-doutor em Psicologia Social pela PUC Goiás.

Simone Antoniaci Tuzzo, Universidade Federal de Goiás

Professora Associada da Faculdade de Informação e Comunicação da Universidade Federal de Goiás. Doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pós-Doutora em Comunicação pela UFRJ.

Publicado
2022-02-15
Seção
Dossiê “Nossos Corpos de Todos os Dias" (Parte 02)