CORPOS QUE SURRAM E SÃO SURRADOS

VIOLÊNCIA E CULTURA BRASILEIRA EM O GRANDE MENTECAPTO, DE FERNANDO SABINO

  • Hudson Aragão Universidade Federal de Sergipe

Resumo

Analisaremos o romance O grande mentecapto: relato das aventuras e desventuras de Viramundo e de suas inenarráveis peregrinações (1979), de Fernando Sabino. O objetivo deste artigo é demonstrar algumas das várias faces da violência na cultura brasileira. Através da narrativa literária, perceberemos que as violências, no Brasil, são operadas contra determinados grupos sociais, historicamente invisibilizados e sistematicamente violentados desde os primórdios da nação. Se o método de análise literária é de recorte sociológico, a consideração final conduz-nos à multiplicidade de violências do Brasil e que podem e eventualmente devem ser modificadas, a partir da consciência e engajamento propiciados pela narrativa literária em questão.

Biografia do Autor

Hudson Aragão, Universidade Federal de Sergipe

Licenciado em Letras Português (2008), Especialista em Filosofia e Literatura (2013) e Mestre em Letras - Estudos Literários (2015) pela Universidade Federal de Sergipe.

Publicado
2022-02-16