História em quadrinhos e a declaração universal dos direitos humanos:

um diálogo imprescindível na educação escolar

  • Celso Fabiano dos Santos Faculdade Paulista de Artes
Palavras-chave: Histórias em quadrinhos, Direitos humanos, Segunda Guerra Mundial, Holocausto

Resumo

Este trabalho apresenta a análise do diálogo no campo da educação escolar entre a obra em formato de história em quadrinhos “Maus: História completa” do cartunista e historiador Art
Spiegelman, sendo a edição da Companhia das Letras de 2009, com a Declaração Universaldos Direitos Humanos adotada e proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas
(resolução 217 A III) em 10 de dezembro 1948. Compreendendo a importância do combate as violações dos direitos humanos em nossa sociedade contemporânea, esta pesquisa objetiva
desenvolver métodos educacionais utilizando uma história em quadrinho premiada e muito relevante à história, junto aos jovens educandos, ressaltando os valores, tolerância e respeito às
diferenças culturais, sociais, políticas, religiosas e de orientação sexual.

Biografia do Autor

Celso Fabiano dos Santos, Faculdade Paulista de Artes

Licenciatura em História, Universidade Cidade de São Paulo – UNICID – 2009. Professor de história do
Estado de São Paulo. Pós-graduado do curso de História da Arte da Faculdade Paulista de Artes. LATTES ID:
http://lattes.cnpq.br/7849007942698579.

Referências

ARAÚJO, Ulisses, F., AQUINO, Júlio Groppa. Os direitos humanos na sala de aula: a ética como tema transversal. São Paulo: Moderna, 2001.
ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.
COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS. Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos – Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Ministério da Educação, Ministério da Justiça, UNESCO, 2007.
DORNELLES, João Ricardo W. O que são os direitos humanos. São Paulo: Brasiliense, 2013. (Coleção Primeiros Passos).
EISNER, Will. Arte sequencial: princípios e práticas do lendário cartunista. São Paulo, Editora WMF, Martins Fontes, 2010.
HOBSBAWM, Eric J. Era dos Extremos: o breve século XX: 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
HUNT, Lynn. A invenção dos direitos humanos: uma história. 1. ed. Curitiba PR: A Página, 2012.
LENHARO, Alcir. Nazismo “O triunfo da vontade”. 6 ed. São Paulo: Editora Ática, 2002.
NEVES, Katia Felipini, MENESES, Caroline Grassi Franco. Curso Intensivo De Educação Em Direitos Humanos – Memória e Cidadania/ São Paulo: Memorial da Resistência de São Paulo Pinacoteca do Estado, 2012.
SACAVINO, Susana, CANDAU, Vera Maria. Educação em direitos humanos. Petrópolis: DP ET Alli Editora, 2008.
SILVA, Clemildo Anacleto da. Educação, tolerância e direitos humanos: a importância do ensino de valores na escola. Porto Alegre, RS: Editora Universitária Metodista, 2009.
SPIEGELMAN, Art. Maus: a história de um sobrevivente. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.
SOBANSKI, A et al. Ensinar e aprender História: histórias em quadrinhos e canções: metodologia, ensino médio. Curitiba: Base Editorial, 2009.
TRINDADE, José Damião de Lima. História social dos direitos humanos. São Paulo: Petrópolis, 2011.
VERGUEIRO, W. Uso das HQs no ensino. In: BARBOSA, A.; RAMA, A. et al. Como usar as histórias em quadrinhos na sala de aula. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2010.
VERGUEIRO, W., RAMOS, P. (orgs.) Quadrinhos na educação: da rejeição à prática. In: VILELA, T. Quadrinhos de aventura. São Paulo: Contexto, 2013.
Publicado
2021-09-23