A ética do bem viver em Epicteto - Fernando Carbonell da Fontoura

 

A ética do bem viver em Epicteto

Fernando Carbonell da Fontoura

A filosofia como modo de vida é matéria das escolas filosóficas antigas, tanto gregas quanto romanas. Para tanto, várias escolas filosóficas desenvolveram discursos para esclarecer e apoiar a prática filosófica. Essa é a ideia central de Pierre Hadot, filósofo francês que retoma a questão da filosofia como modo de vida e do qual partimos para o desenvolvimento dos argumentos em direção a uma ética do bem viver. Este trabalho de dissertação desenvolverá uma ética do bem viver específica do filósofo greco-romano Epicteto, que viveu no primeiro século de nossa era. A busca por um ideal de vida tinha como tópicos fundamentais as virtudes (aretai), a felicidade (eudaimonia), o sereno fluxo de vida (euroia), a imperturbação da alma (ataraxia). Porém, a euroia será considerada aqui como o próprio objetivo da ética do bem viver de Epicteto, essa se desenvolvendo pelo exercício das virtudes. Para efetivar essa ética do bem viver mostraremos a teoria da ação de Epicteto e as estruturas fundamentais para que ela se realize. Dentro da teoria da ação a proairesis é ponto fundamental, onde a razão e a diferenciação entre aquilo que está em nosso poder (eph´hêmin) daquilo que não está em nosso poder (úk eph´hêmin) são de suma importância para o desenvolvimento de uma terapêutica de si em direção à euroia.

O livro pode ser baixado gratuitamente em pdf e comprado fisicamente pelo seguinte link: 

http://www.editorafi.org/154fernando