“Formar não só donas de casa, mas também domésticas”

Educação para as mulheres na escola doméstica Dona Júlia em Cuiabá – MT (1946-1947)

  • Gabriella Moura da Silva
  • Nilce Vieira Campos Ferreira

Resumo

Essa investigação aborda a educação para as mulheres na Escola Doméstica Dona Júlia – EDDJ, em Cuiabá, entre os de 1946 á 1947 nesse período quando a instituição buscou formar mulheres que pudessem, mais tarde, atuar como mão de obra doméstica, no ofício de serviçais assalariadas, conforme os próprios dizeres noticiados por uma das gestoras da EDDJ. O recorte temporal para esse estudo tem início em 1946 quando foi inaugurada a instituição e encerra em 1947 com o ingresso da primeira turma do curso doméstico. O objetivo geral desse estudo foi investigar o percurso para a inauguração da instituição bem como as ideias estipuladas pelas idealizadoras da instituição para a formação doméstica das mulheres cuiabanas. Fomos em busca das fontes documentais, analisamos documentos como: ata de inauguração, estatuto escolar, programa de ensino, jornais, revistas e normas, que foram recolhidos em diversos acervos físicos e on-line, tais como: Arquivo Público do Estado de Mato Grosso (APMT), Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional da Universidade Federal de Mato Grosso (NDIHR); Hemeroteca Digital Brasileira (BNDigital).  A partir de pesquisas realizadas por Jacques Le Goff (1990), Peter Burke (1997), Marc Bloch (1997), estabelecemos nossa metodologia no movimento preconizado pela Escola dos Annales, a qual trouxe outras possibilidades de pesquisa com fontes documentais e bibliográficas. Procurando responder aos nossos questionamentos, compreendemos que a fundação da EDDJ partiu dos ideários advindos de mulheres das famílias tradicionais cuiabanas com principal intuito de formar mão de obra feminina barata e especializada para o trabalho nas residências de famílias.

Publicado
2021-08-16