Produção de Vídeos: uma proposta de Ensino Híbrido para o ensino de matemática

Resumo

Neste artigo temos por objetivo apresentar uma proposta para o ensino de matemática que procura utilizar a produção de vídeos e a utilização de ambientes virtuais, como o Google Classroom e YouTube, como recurso de suplementação das aulas presenciais, assumindo características do Ensino Híbrido, possibilitando ao professor e aos alunos se colocarem como produtores de vídeos com o intuito de aprender e disseminar suas formas de pensar matematicamente. Para exemplificar a proposta, apresentamos nossa perspectiva em forma de Trajetórias Hipotéticas de Aprendizagem, limitando-se à abordagem de uma questão do ENEM em dois contextos: a sala de aula, em que os alunos resolveram a questão e compartilharam suas soluções, e o vídeo gravado pelo professor, disponibilizado no ambiente virtual, em que se realiza a sistematização da questão em dois momentos. Concluímos que é possível utilizar diferentes recursos, aproveitando tecnologias disponíveis, baseada no conceito de THA e ao mesmo tempo satisfazendo um conceito de aula inovador como o Ensino Híbrido.

Biografia do Autor

Luiz Fernando Frozza, Universidade Anhanguera Uniderp
Formado em Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2008). Fez parte do corpo docente da Universidade UNIEURO e do CEM 01 (Centro de Ensino Médio 01 Paranoá). Foi criador de um curso preparatório para o ENEM e trabalhou como professor no ensino fundamental, médio, cursinhos pré-vestibulares, com Mecânica e Matemática financeira no I.F.B. (Instituto Federal de Brasília), também em cursos técnicos no Senac, como instrutor de Estatística, Lógica, Matemática Básica e Matemática Financeira. Com sua experiência em mecânica, foi criador do Curso Jovem Aprendiz em Mecânica Automotiva no Instituto Federal de Brasília (Campus Estrutural). Trabalhou junto ao centro de Ciência Mecânica da Universidade de Brasília no desenvolvimento de combustíveis 100% renováveis para funcionamento de motores a Diesel. Atualmente reside em Campo Grande, trabalha como professor do ensino médio na Escola Estadual Severino Ramos de Queiroz e é voluntário no Instituto Luther King, em um curso preparatório para o ENEM, gratuito e voltado para comunidade de baixa renda. Atualmente faz Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática da Uniderp.
Diego Fogaça Carvalho, Universidade Norte do Paraná Universidade Anhanguera Uniderp
Diego Fogaça Carvalho possui graduação em Matemática pela Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão (2008), mestrado (2012) e doutorado (2016) em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina. Também realizou seu estágio pós-doutoral na mesma universidade que concluiu o doutorado (2017). Atualmente, é professor do Programa de Mestrado em Metodologias para o Ensino de Linguagens e suas Tecnologias e dos departamentos de Matemática da Universidade Pitágoras Unopar, ministrando disciplinas nos cursos de Licenciatura em Matemática e Formação Pedagógica (Cálculo Numérico e Cálculo Diferencial e Integral). Seus principais interesses de pesquisa se centram nos seguintes temas: relação com o saber; analises qualitativas; o papel de políticas públicas como o PIBID na formação inicial e continuada de professores de matemática.
Hallynnee Héllenn Pires Rossetto, Universidade Estadual de Londrina
Possui graduação em Matemática pela Faculdade Estadual de Educação Ciências e Letras de Paranavaí (2009), mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática da UEL - Universidade Estadual de Londrina orientada pela Profª Drª Regina Luzia Corio de Buriasco (2016). Atualmente é doutoranda nesse mesmo programa, integrante do GEPEMA - Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Matemática e Avaliação - UEL e docente na Universidade Pitágoras-Unopar.
Osmar Pedrochi Junior, Universidade Norte do Paraná
É graduado em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual de Maringá. Foi bolsista do Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Física da mesma universidade por dois anos, atuando de forma interdisciplinar. Foi professor da Universidade Paranaense (UNIPAR) em 2012 e professor temporário do IFPR - Campus Paranavaí em 2013/2014. Possui mestrado e doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática na Universidade Estadual de Londrina e pós-doutorado pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR). Foi membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Matemática e Avaliação (GEPEMA) constituído na Universidade Estadual de Londrina de 2010 à 2018. Atualmente é professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Metodologias para o Ensino de Linguagens e suas Tecnologias na Universidade Norte do Paraná (UNOPAR). Áreas de interesse: Avaliação da aprendizagem; Avaliação Formativa; Educação Matemática Realística e Ensino Híbrido.
Publicado
2020-04-22
Seção
Educação Matemática e Tecnologias Digitais