DESEJOS E CONFLITOS SOCIOCULTURAIS DE EMMA BOVARY: O DISCURSO FEMINISTA MENIFESTO EM PENSAMENTO

WHISHES AND SOCIO-CULTURAL CONFLICTS OF EMMA BOVARY: THE FEMINIST MANIFEST SPEECH IN THOUGHT

  • Milca TSCHERNE AFARP-UNIESP - SP
  • Alice Meira INÁCIO AFARP-UNIESP - SP
  • Aline Bruna Barbosa ARAÚJO AFARP-UNIESP - SP

Resumo

RESUMO: Este artigo propõe-se a apresentar uma análise discursiva das manifestações psicológicas da personagem Emma Bovary frente à repressão sócio-histórico-cultural vivida por ela no romance realista Madame Bovary (1857), do escritor francês Gustave Flaubert (1821-1880). No romance, é possível observar que os conflitos de Emma giram em torno da temática do casamento e do adultério, e, partindo desta premissa, a partir da análise semiolinguística do discurso, mais especificamente, do dispositivo de contrato sociocomunicativo proposto por Patrick Charaudeau (2008), pretendemos investigar como o autor constrói a imagem da personagem diante do comportamento imposto à mulher no século XIX e assim, traçar correspondências de determinadas posições sócio-histórico-culturais do momento em que a obra foi publicada com o contexto histórico atual.

PALAVRAS-CHAVE: Análise do discurso. Contrato sociocomunicativo. Emma Bovary. Conflitos socioculturais. Ethos.

      

ABSTRACT: This paper proposes to present a discursive analysis of the psychological manifestations of the character Emma Bovary front of the social historical cultural repression experienced by her in the realistic novel Madame Bovary (1857), by Gustave Flaubert (1821- 1880). In the novel, Emma's conflicts revolve around wedding and adultery, and, from this premise, based on the semiolinguistic analysis of discourse, more specifically the socio-communicative contract device proposed by Patrick Charaudeau (2008) we intend to investigate how the author builds the image of the character in front of the behavior imposed to women in the nineteenth century, thus, trace correspondences of certain social historical cultural positions of the moment that the work was published with the current historical context.

KEYWORDS: Discourse analysis. Socio-communicative contract. Emma Bovary. Socio-cultural conflicts. Ethos.

Referências

ABAURRE, Maria Luiza; ABAURRE, Maria Bernadete Marques. Produção de texto: interlocução e gêneros. São Paulo: Moderna, 2007.

ALTUSSER, Louis. Ideologia e aparelhos ideológicos de Estado. Trad. J.J. Moura Ramos. Lisboa: Presença, Martins Fontes, 1974.

BARTHES, Roland. O efeito de real. In: Literatura e Semiologia: seleção de ensaios da revista Communications. Petrópolis: Vozes, 1972.

CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso: modos de organização. São Paulo: Contexto, 2008.

CHARAUDEAU, Patrick. Dize-me qual é teu corpus, eu te direi qual é a tua problemática. In: Diadorim v. 10, Rio de Janeiro, 2011.

CHAUÍ, Marilena. O que é ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1980. CHOPIN, Kate. The awakening. New York: Dover, 1993.

FLAUBERT, Gustave. Madame Bovary Costumes de Província. Trad. Fúlvia M.L Moretto. São Paulo: Nova Alexandria, 2007.

LAURETIS, Teresa de. A tecnologia do gênero. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de. (org.) Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

MAINGUENEAU, Dominique. Doze Conceitos em Análise do Discurso. São Paulo: Parábola, 2010.

MAINGUENEAU, Dominique. Ethos, cenografia, incorporação. In: AMOSSY, R. (org.) Imagens de si no discurso: a construção do ethos. São Paulo: Contexto, 2005.

MELLO, Renata Aiala de. Flaubert, Madame Bovary e Emma Bovary: ecos de ethos. 2012. Dissertação (Mestrado) Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2012.

NERI, Regina. A psicanálise e o feminino: um horizonte da modernidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasiliense, 2005.

SCOTT, Joan Wallach. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade. Porto Alegre, 1995.

Publicado
2019-03-18