UMA ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE TEORIA DO MEDALHÃO E O HOMEM QUE SABIA JAVANÊS

A COMPARATIVE ANALYSIS BETWEEN TEORIA DO MEDALHÃO AND O HOMEM QUE SABIA JAVANÊS

  • Verônica Franciele SEIDEL UFRGS - Porto Alegre/RS

Resumo

RESUMO: Este texto tem como objetivo apresentar uma análise comparativa entre os contos Teoria do medalhão, de Machado de Assis, e O homem que sabia javanês, de Lima Barreto. Pode-se dizer que a "teoria” exposta na Teoria do medalhão é demonstrada em Lima Barreto através do O homem que sabia javanês: um conto ensina como fazer; o outro torna evidente, na prática, o funcionamento de tal teoria. Tanto Machado quanto Lima, cada um em seu tempo, apresentam discursos irônicos, criticando os oportunistas da palavra. Cada autor, no seu estilo e no seu momento histórico, capta, interpreta, cristaliza e nos apresenta um malandro.

PALAVRAS-CHAVE: Literatura brasileira. Linguagem. Retórica.

      

ABSTRACT: This paper aims to present a comparative analysis between the short stories A Teoria do medalhão, by Machado de Assis, and O homem que sabia javanês, by Lima Barreto. It would be possible to say that the "theory" exposed in A Teoria do medalhão is demonstrated in Lima Barreto through O homem que sabia javanês: the first one teaches how to make; in the other becomes evident, in practice, the operation of such theory. Both of them, each in their own time, present an ironic speech criticizing the opportunists of the word, trying to capture, interpret, crystallize and present us a rascal.

KEYWORDS: Brazilian literature. Language. Rhetoric.

Referências

ASSIS, M. Contos: uma antologia. Seleção, introdução e notas de John Gledson. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, v. 1, 2004.

BARRETO, L. Os melhores contos. Seleção de Francisco de Assis Barbosa. Rio de Janeiro: Global Editora, 1986.

BOURNEUF, R.; OUELLET, R. O Universo do Romance. Coimbra: Livraria Almedina, 1976.

CÂNDIDO, A. Na noite enxovalhada. Remate de Males, n. 19, p. 83-88, 1999. FARRA, M. L. O narrador ensimesmado. São Paulo: Ática, 1978.

GAI, E. T. P. Ironia, humor e conhecimento: a atualidade de Machado de Assis. In: BORDINI, M. G. et. al. Crítica do tempo presente. Porto Alegre: associação Internacional de Lusitanas: Instituto Estadual do livro, p. 72-80, 2005.

MUNIZ, L. C. F. A configuração do jeitinho brasileiro em narrativas literárias. 2009. 123f. Dissertação (Mestrado em Leitura e Cognição) - Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz, 2009.

OLIVEIRA, I. T. Pensando as críticas de Lima Barreto a Machado de Assis. Revista da ANPOLL, v. 24, p. 159-176, 2008.

PRADO, A. A. Lima Barreto personagem de João Antônio. Remate de Males, n. 19, p. 147-165, 1999.

ROHR, C. A teoria de Machado de Assis. Machado de Assis em linha, ano 3, n. 5, p. 128-144, 2010.

SILVA, C. M. C. O narrador em contos de João Antônio: Diálogo, experiência e discurso poético. 2003. 161f. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários) - Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2003.

VITAL, S. O medalhão que sabia javanês: uma leitura comparativa entre Machado de Assis e Lima Barreto. Machado de Assis em linha, ano 2, número 3, junho, p. 85-100, 2009.

Publicado
2019-03-21