EMPRÉSTIMOS DO ESPANHOL NA LÍNGUA PORTUGUESA - ANÁLISE DE INDICAÇÕES DIAINTEGRATIVAS NO AURÉLIO (2010)

BORROWINGS FROM SPANISH INTO PORTUGUESE LANGUAGE - ANALYSIS OF DIAINTEGRATIVE INDICATIONS IN AURÉLIO DICTIONARY (2010)

  • Andrea Esther ANOCIBAR PPG-LET/UFRGS - Porto Alegre/RS

Resumo

RESUMO: O trabalho analisa as indicações de adoção léxica identificadoras da origem estrangeira das palavras, ou indicações diaintegrativas, em empréstimos provenientes da língua espanhola no Aurélio (2010). Os primeiros resultados revelaram indicações de adoção léxica heterogêneas e inconsistentes sobre a língua de origem dos empréstimos, o Espanhol. O objetivo é evidenciar que as incoerências e a consequente imprecisão das indicações é resultado da ausência de critérios para seu registro no dicionário.

PALAVRAS-CHAVE: Lexicologia. Lexicografia. Indicação diaintegrativa. Língua espanhola.

      

ABSTRACT: The study analyses the indications of lexical adoption, which identify the foreign origin of words, or diaintegrative indications, in borrowings from Spanish language in Aurélio (2010). The initial results revealed heterogeneous and even inconsistent etymological indications about the Spanish laguage. The aim is to highlight that the inconsistencies and the consequent inaccuracy of these indications is the result of the absence of criteria for their registration in the dictionary.

KEYWORDS: Lexicology. Lexicography. Diaintegrative indication. Spanish language.

Referências

ALENCAR, S. M. S. Panorama dos estudos dialetais e geolinguísticos no Brasil.

Revista de Letras, vol.9, n. 1/4, p. 26-34, jan. 2010/dez. 2011.

Au. FERREIRA, A. B. de H. Novo dicionário eletrônico Aurélio versão 7.0. 5ª. ed. eletrônica. Manaus, AM: Sony DADC: Positivo informática, 2010. 1 CD. BIDERMAN, M. T. Os dicionários da contemporaneidade: arquitetura, métodos e técnicas. In: Oliveira, A. M. P.; Isquerdo, A. N. (Org.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia. Campo Grande: Ufms, 1998. p. 129-142. v. I.

______. Aurélio: sinônimo de dicionário? Alfa, São Paulo, v. 44, p. 27–55, 2000.

______. Análise de dois dicionários gerais do português brasileiro contemporâneo: o Aurélio e o Houaiss. Filologia e Linguística portuguesa, n. 5, p. 85-116, 2003. BUGUEÑO MIRANDA, F. V. Problemas macroestruturais em dicionários de falsos amigos. Expressão, Santa Maria, v. 5/2, p. 89-93, 2001.

______. Cómo leer y qué esperar de un diccionario monolingüe (con especial atención a los diccionarios del español). Revista Língua & Literatura v. 8/9, , p. 97-114, 2003.

______. La etimología en el diccionario de la lengua. Revista Letras, Curitiba, n. 64, p. 173-188, set./dez. 2004.

______. O que é macroestrutura no dicionário de língua? In: ISQUERDO, A. N.; ALVES, I. M. (Org.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia. Campo Grande: UFMS, 2007. p. 261-272. v. III.

______. Da microestrutura em dicionários semasiológicos do português e seus problemas. Estudos da Língua(gem), Vitória da Conquista, n. 1, v. 9, p. 36-69, 2011. CARVALHO, N. Empréstimos linguísticos. São Paulo: Ática, 1989.

COSERIU, E. A língua funcional. In:______. Lições de Linguística Geral. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1980. p. 101 – 117.

FAJARDO, A. Las marcas lexicográficas: concepto y aplicación práctica en la Lexicografía española. Revista de Lexicografía, Universidade da Coruña, v. III, p. 31 – 37, 1996-1997. Disponível em: <http://hdl.handle.net/2183/5396>. Acesso em: 13 out 2014.

FARACO, C. A. (Org.) Estrangeirismos: guerras em torno da língua. 2ª ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2011.

FARIAS, V. S. Dicionários escolares de língua portuguesa: uma breve análise de aspectos macroestruturais. Lusorama, Frankfurt am Main, v. 71/72, p. 160-206, 2007.

______. Considerações preliminares sobre o pós-comentário na microestrutura de dicionários semasiológicos. ReVEL, v. 9, n. 17, p. 109 – 139, 2011.

GARCÍA MOUTON, P. La división dialectal del español de América: reflexiones y propuesta de trabajo. In: II CONGRESO DE LA LENGUA ESPAÑOLA, Valladolid, 2001. Atas do II Congreso Internacional de la Lengua Española. Valladolid, Instituto Cervantes-RAE, 2001. Disponível em: <http://www.congresosdelalengua.es> Acesso em: 13 out 2014.

HAENSCH, G. et alii. La lexicografía: de la lingüística teórica a la lexicografía práctica. Madrid: Gredos, 1982.

HARTMANN, R. R. K.; JAMES, G. Dictionary of lexicography. London: Routledge, 2001.

HAUSMANN, F. J. Die Markierung im allgemeinen einsprachigen Wörterbu-ch: eine Übersicht. In: ______, et al. (ed.). Wörterbücher – Dictionaries – Dictionnaires. Ein Internationales Handbuch zur Lexikographie. Berlin / New York: de Gruyter, 1989. p. 649 – 657. vol. 1.

Hou. HOUAISS, A. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa: versão 3.0. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009. 1 CD-ROM.

ILARI, R. Perspectiva histórica sobre o léxico do português. In: TRASK, R. L. Dicionário de linguagem e linguística. Tradução de Rodolfo Ilari. São Paulo: Contexto, 2004, p. 321 – 323.

MEDINA GUERRA, A. M. (coord.). Lexicografía española. Barcelona: Ariel, 2003.

Mi. MICHAELIS. Michaelis Português - Moderno Dicionário da Língua Portuguesa: versão eletrônica 1.1. São Paulo: A. M. Software, 1998. 1 CD-ROM. MORALES PETTORINO, F. El español de Chile: Estudios fónicos, gramaticales y léxicos. Valparaíso: Ed. Puntángeles/Universidad de Playa Ancha, 2007.

PÉREZ GUERRA, I. El problema de las zonas dialectales del español de América. In: II CONGRESO DE LA LENGUA ESPAÑOLA, Valladolid, 2001. Atas do II Congreso Internacional de la Lengua Española. Valladolid, Instituto Cervantes-RAE, 2001. Disponível em: <http://www.congresosdelalengua.es> Acesso em: 13 out 2014.

POLANCZYK, S. Realidade e mito do empréstimo do espanhol no português. Porto Alegre: UFRGS, 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

REAL ACADEMIA ESPAÑOLA: Banco de datos (CORDE). Corpus diacrónico del español. <http://www.rae.es>.

REAL ACADEMIA ESPAÑOLA: Banco de datos (CREA) [on line]. Corpus de referencia del español actual. <http://www.rae.es>.

SELISTRE, I. C. T. Desenho de um dicionário passivo inglês/português para estudantes do ensino médio. Tese (Doutorado em Letras) - Instituto de Letras, UFRGS, Porto Alegre, 2012.

TRASK, R. L. Dicionário de linguagem e linguística. Tradução de Rodolfo Ilari. São Paulo: Contexto, 2004.

WELKER, H. A. Dicionários – uma pequena introdução à lexicografia. 2ª ed. Brasília: Thesaurus, 2004.

Publicado
2019-03-21