ROMANTISMO NA PROVÍNCIA: VESTÍGIOS ALVARESIANOS NA IMPRENSA PIAUIENSE (1853 – 1912)

Palavras-chave: Álvares de Azevedo, Recepção crítica, Nacionalismo literário, Periodismo literário

Resumo

Este estudo procura rastrear e discutir a recepção crítica à obra de Álvares de Azevedo (1831 – 1852), nas páginas periódicas do Piauí, entre meados do século XIX e inícios do XX. Partindo de um lugar comum que aponta para a notória popularidade desse escritor romântico, consolidada, a princípio, não apenas em todo o Brasil, mas no exterior, o artigo procura relativizar essa impressão. A partir de levantamentos realizados em fontes primárias, busca-se considerar o ângulo da província, o desenvolvimento da imprensa e do gosto locais, bem como nuances nas formas de apropriação da estética romântica desenvolvida no Brasil.

Biografia do Autor

Natália Gonçalves de Souza SANTOS, Universidade Federal de Viçosa - UFV

Doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP, professora do Departamento de Letras da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Minas Gerais, Brasil.

Referências

ALVES, Castro. “Vozes d’África: o escravo”. O argonauta: periódico literário, crítico e chistoso. Teresina. 28 jul. 1877, v. 5, p. 2-3.

ASSIS, Machado. “Notícia da atual literatura brasileira: Instinto de nacionalidade”. Disponível em: <http://machado.mec.gov.br/obra-completa-lista/item/109-noticia-da-atual-literatura-brasileira-instinto-de-nacionalidade>. Acesso em: 23/06/2020.

AZEVEDO, Álvares. “Anjinho”. O Expectador, Teresina, 3 jan. 1861, n. 92, p. 4.

______. “Glória moribunda”. A imprensa: periódico político, Teresina, 21 abr. 1869, n. 195, p. 2.

______. Obra completa. Alexei Bueno (org.). Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2000.

______. Poesias completas. Edição crítica de Péricles Eugênio da Silva Ramos/Organização de Iumna Maria Simon. Campinas: Ed. da Unicamp/São Paulo: Imprensa Oficial, 2002.

BRANCO, Camilo Castelo. Vinte horas de liteira. A pátria. Teresina, 11 fev. 1871, v. 44, p. 1.

BURGARDT, Camila Machado. Prosa de ficção oitocentista: revisando práticas de escrita literária na imprensa paraibana. 2018. 226f. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Paraíba.

CANDIDO, Antonio. Formação da Literatura Brasileira: momentos decisivos, 1750-1880. 10ª ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2006.

CASTELLAMARE, Pietro. Terra à terra. A imprensa: periódico político. Teresina, 16 dez. 1865, n. 21, p. 3-4.

______. Terra à terra. O publicador. João Pessoa, 11 out. 1865, n. 930, p. 3-4.

CIARLINI, Daniel Castello Branco. Imprensa e literatura piauiense na República Velha: gênese de um campo e circuitos literários. 2019. 336f. Tese (Doutorado em Estudos de Literatura) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

DRUSO, Lívio. O céu do desgraçado: veleidades céticas. O papyro. Teresina, 10 jun. 1874, n. 2, p. 4.

FERREIRA, Vinícius Ribeiro Cordão; RÊGO, Ana Regina Barros Leal. Do jornalismo político à visibilidade literária: o panorama da imprensa piauiense no século XIX. Temática, Ano X, n. 09, pp. 122-139, Setembro/2014.

Féval, Paul. As últimas fadas. O Piauhy. Teresina, 10 abr. 1869, v.72, p. 1.

______. As últimas fadas. O Piauhy. Teresina, 15 abr. 1869, v.73, p. 1.

FILHO, Alcebíades da Costa. Circulação de livros no Piauí oitocentista. In Simpósio de História do Maranhão Oitocentista: impressos no Brasil do século XIX. n. 3, 2013, São Luís. Atas [...]. São Luís, UEMA, 2013, p. 1-9.

FILHO, Celso Pinheiro. História da imprensa no Piauí. 3a ed. Teresina: Zodíaco, 1997.

FILHO, Pedro Pio Fontineles, PEREIRA, Wellington dos Santos. Nos domínios da Sexete: história, sociedade e cultura nos folhetins em Teresina-PI, na segunda metade do século XIX. In: SOUSA NETO, Marcelo de; ALVARENGA, Antonia Valtéria Melo;

FONTINELES FILHO, Pedro Pio (Org.). A história sob múltiplos ângulos: trajetórias de pesquisa e escrita. Vol. 1. Teresina, PI: EDUESPI, 2020, p. 63-84.

FRANÇA, Júlio. Ainda sobre o gótico no Brasil: o caso de Noite na taverna. In: WERKEMA, Andréa. Cuidado, leitor: Álvares de Azevedo pela crítica contemporânea. São Paulo: Alameda, 2021, p. 89-116.

FREITAS, Alcides. Álvares de Azevedo. Diário do Piauhy. Teresina, 25 ago. 1912, n. 185, p. 3-4.

______. Álvares de Azevedo. Litericultura. Teresina, ano 1, n. 8, p. 81-97, 1912.

GARMES, Hélder. O Romantismo Paulista: os Ensaios Literários e o periodismo acadêmico de 1833 a 1860. São Paulo: Alameda, 2006.

Hoffmann, E.T.A. Treva na luz. A Opinião Conservadora. Teresina, 28 out. 1875, v.86, p. 2-3.

L.C. Alcides Freitas. Diário do Piauhy. Teresina, 4 jun. 1913, n. 126, p. 1.

MAGALHÃES, Maria do Socorro Rios. A educação dos leitores e a formação do sistema literário piauiense. Scientia et Spes: revista do Instituto Camilo Filho. Teresina, ano 1, n. 1, p. 113-132, 2002.

MATTOS, Ilmar Rohloff. O tempo saquarema. São Paulo: HUCITEC, 1987.

PAIVA, Licurgo de. “Abreu e Lima”. A imprensa: periódico político, 21 abr. 1869 n. 195, p. 2.

RAMOS, Péricles Eugênio da Silva. Edições das poesias de Álvares de Azevedo. Apud AZEVEDO, Álvares de. Poesias completas. Edição crítica de Péricles Eugênio da Silva Ramos/Organização de Iumna Maria Simon. Campinas: Ed. da Unicamp/São Paulo: Imprensa Oficial, 2002.

ROMERO, Silvio. Álvares de Azevedo. Apud AZEVEDO, Álvares de. Obra completa. Alexei Bueno (org.). Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2000.

SILVA, Inocêncio Francisco da. Dicionário bibliográfico português. Tomo V. Lisboa: Imprensa Nacional, 1860.

SANTOS, Natália Gonçalves de Souza. Nas grandes e pequenas folhas: Álvares de Azevedo na imprensa lusa oitocentista. Via Atlântica, São Paulo, n. 37, p. 156-189, 2020.

TÁVORA, Franklin. José Coriolano. A imprensa: periódico político. Teresina, 8 set.1883, v. 789, p. 4-5.

Varela, Fagundes. “Ressureição de Cristo”. A phalange. Teresina, 3 jul. 1889, v. 25A, p. 2.

ZAMPIERE, Domenico. Introdução. O papyro. Teresina, 23 mai. 1874, n. 1, p. 1.

______. “Minhas novas afeições”. O papyro. Teresina, 23 mai. 1874, n. 1, p. 3.

Publicado
2021-07-27
Seção
DOSSIÊ - ÁLVARES DE AZEVEDO: REVISÃO CRÍTICA