OS BASTARDOS DO MAL DE NOITE NA TAVERNA

Palavras-chave: Álvares de Azevedo, Romantismo, Byronismo, Homem fatal, Transgressão

Resumo

O artigo tem como objeto de estudo a obra Noite na taverna, do escritor romântico brasileiro Álvares de Azevedo (1831-1852). Produto da feição radical da escola romântica, Noite na taverna é constituída por sete narrativas que versam sobre sete personagens homens que bebem em uma taverna. O foco da análise recai em cinco protagonistas, apontando algumas características deles que são derivadas de “moldes” europeus. Por isso, além de conhecer tais “moldes”, apontamos também a influência de certa literatura romântica europeia nessa obra.

Biografia do Autor

Paulo Alex SOUZA, Universidade Federal Fluminense - UFF/Niterói

Doutorando em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense (Niterói, Rio de Janeiro, Brasil). Professor da rede pública.

Referências

AZEVEDO, Álvares de. Noite na taverna. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 2001.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 5ª ed. Belo Horizonte, Ed. Itatiaia. São Paulo, Ed. da Universidade de São Paulo, 1975. (2º volume: 1836-1880).

COUTINHO, Afrânio (dir.). COUTINHO, Eduardo de Faria (codir.). A Literatura no Brasil. 7ª ed. rev. e atual. – São Paulo: Global, 2004. vol. III.

MOISÉS, Massaud. História da literatura. São Paulo: Cultrix, 1985.

PRAZ, Mario. A carne, a morte e o diabo na literatura romântica. Tradução: Philadelpho Menezes. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1996.

SILVA, Vítor Manuel Aguiar e. Teoria da Literatura. 2ª edição. Livraria Almedina. Coimbra, 1968.

SOUZA, Ronaldes de Melo e. “Poesia e filosofia no Romantismo”. In.: ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS. Escolas literárias no Brasil / Coordenação de Ivan Junqueira. – Rio de Janeiro: Academia Brasileiras de Letras, 2004, pp. 301-41.

Publicado
2021-07-27
Seção
DOSSIÊ - ÁLVARES DE AZEVEDO: REVISÃO CRÍTICA