UMA IMAGEM DE INFLUÊNCIA MUNDIAL: OS ETHE DISCURSIVOS DE JOE BIDEN NO DISCURSO DE VITÓRIA DA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DE 2020

  • Raimundo Romão Batista UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
Palavras-chave: Discurso da vitória de Joe Biden, Ethos discursivo, Eleição dos EUA de 2020

Resumo

RESUMO: As eleições dos Estados Unidos da América de 2020 foram repletas de situações complicadas, principalmente num momento que o mundo vivenciava os impactos destrutivos da pandemia da Covid-19. No lado republicano, Donald Trump tentava a reeleição, concorrendo com Joe Biden, do partido democrata. Depois de um processo conturbado, Biden foi o vencedor da eleição. Com isso, surge o seguinte questionamento: que ethe discursivos são revelados por Joe Biden no momento de apresentação do discurso da vitória nas eleições presidenciais de 2020?  Diante de tal questionamento, o objetivo deste artigo é identificar e analisar os ethe revelados por Joe Biden no discurso da vitória para presidente em 2020. E, como forma de concretizar tal objetivo, realizamos uma pesquisa de abordagem qualitativa, de caráter descritivo-interpretativo e documental. Em relação ao corpus, este é composto de doze excertos coletados do discurso da vitória de Biden e que foram analisados tendo como base os postulados teóricos de Maingueneau (2008, 2013, 2016, 2020), Aristóteles (2005), Heine (2007) e outros. Diante disso, percebemos que Biden, como fiador do discurso mostrou vários ethe, tais como: valorizador da união Pregador dos princípios dos Estados Unidos, homem que valoriza os laços familiares, representante da gratidão e outros.  

Referências

AMOSSY, Ruth (org.). Imagem de si no discurso: a construção do ethos. 2 ed. , 3ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2019.

ARISTÓTELES. Arte retórica e arte poética. s/d. Tradução de Antônio Pinto de Carvalho. 17 ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005.

ARISTÓTELES. Rhétorique. Trad. Charles Émile Ruelle e Pacricia Vanhclmcl1yck. lncrodução de Michcl Meyer. Comencário de BenoicTimmermans. Paris: Le Livre de Poche, 1991.

BAKTHIN, Mikhail Mikhailovich. Os gêneros do discurso. Organização, tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra, notas da edição russa de Serguei Botcharov. São Paulo: Editora 34, 2016. (p. 11-107).

BATISTA, Raimundo Romão; PEREIRA, Francisca Lucélia Saldanha de Sá. Pandemia e ensino remoto: uma reflexão sobre a construção do ethos discursivo de alunos do ensino médio. Olhares & Trilhas. [S. l.], v. 23, n. 2, p. 596–608, 2021. DOI: 10.14393/OT2021v23.n.2.60141. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/60141. Acesso em: 26 dez. 2021.

CHARAUDEAU, Patrick. O ethos, uma estratégia do discurso político. In: Idem. Discurso político. São Paulo: Contexto, 2006, p. 113-184.

GUERRA, Elaine Linhares de Assis. Manual: pesquisa qualitativa. Belo Horizonte: Ânima Educação, 2014. p. 8-14.

HEINE, Palmira Virginia Bahia. O ethos e a intimidade regulada: especificidades da construção da construção do ethos no processo de revelação da intimidade no blogs pessoais. Dissertação de Mestrado. Salvador, Instituto de Letras UFBA, 2007.

MAINGUENEAU, Dominique. A propósito do ethos. In: MOTTA, Ana Raquel; SALGADO, Luciana (org.). Ethos discursivo. São Paulo: Contexto, 2008.

MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. Trad. Cecília P. de Souza e Silva; Décio Rocha. 6 ed. São Paulo: Cortez, 2013.

MAINGUENEAU. Dominique. Ethos, cenografia, incorporação. In: AMOSSY, R. (org.). Imagens de si no discurso: a construção do ethos. São Paulo: Contexto, 2016, p. 69-92.

MAINGUENEAU, Dominique. Variações sobre o ethos. Trad. Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2020.

PERELMAN, Chaim; OLBRESCHTS – TYTECA. Lucie. Tratado de argumentação: a nova retórica. Tradução GALVÃO, M. E. A.P. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

REBOUL, Oliver. Introdução à retórica. Tradução de Ivone Castilho Benedetti. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

SEVERINO, Antônio Joaquim. J. Teoria e prática científica. In: Metodologia do trabalho científico. 23 ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2007.

Publicado
2022-07-05
Seção
Dossiê: Estudos Linguísticos