UM RECORTE POÉTICO E FILOSÓFICO EM ALMA VÊNUS, DE MARCO LUCCHESI

  • Jânio Vieira dos Santos Universidade Federal de Sergipe
Palavras-chave: Marco Lucchesi, Alma Vênus, Poesia, Filosofia, Diálogos

Resumo

O  presente artigo busca abordar o diálogo entre filosofia e literatura, sendo nosso corpus de análise a obra poética Alma Vênus (2000), do escritor brasileiro Marco Lucchesi, e sua relação com a filosofia, em especial com o neoplatonismo. Para isso, nos baseamos em textos filosóficos, teóricos e críticos, bem como em leituras de algumas das obras do escritor carioca, a fim de percebermos as relações e as apropriações entre os dois universos, principalmente tendo como base as contribuições de autores como Plotino (2000), Platão (2012), Nunes (2010, 2012), Mello (2009), Andrade (2012) e Figurelli (2007). Dessa forma, procuramos apresentar as relações de Alma Vênus com a filosofia, dando ênfase à da renascença. Buscamos, desse modo, discutir aspectos de ambas as áreas e o modo como a filosofia apresenta-se no texto literário e sua influência na poética lucchesiana. Percebemos, com isso, que a obra do poeta apresenta uma vasta singularidade que enriquece a poesia contemporânea brasileira. Seus versos são coesos, claros e objetivos e estão em constante diálogo com a filosofia por meio das ideias apresentadas nos poemas, na consciência de mundo e no trabalho com a palavra.

Referências

ANDRADE, Alexandre de Melo. Alma Vênus, de Marco Lucchesi: em busca do paraíso (im)perdido. In: Texto Poético. Revista do GT Teoria do Texto Poético (ANPOLL). v. 8, n. 12, 2012.

CICERO, Antonio. Poesia e filosofia. In: NASCIMENTO, Evando; OLIVEIRA, Maria Clara Castellões. (Org.). Literatura e filosofia: diálogos. Juiz de Fora: UFJF, São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004. p. 11-28.

CUSA, Nicolau de. A visão de Deus. 4. ed. Trad. João Maria André. Fundação Calouste Gulbenkian, 2012.

FIGURELLI, Roberto. Filosofia e Literatura. In: ______. Estética e crítica. Curitiba: Editora UFPR, 2007. p. 113-125.

LUCCHESI, Marco. Poemas reunidos. Rio de Janeiro: Record, 2000.

_____. Ficções de um gabinete ocidental. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

MELLO, Ana Maria Lisboa de. (Org.). A poesia metafísica no Brasil. In: A poesia metafísica no Brasil: Percursos e Modulações. Porto Alegre: FAPA – Faculdade Porto-Alegrense, 2009. p. 11-34.

NUNES, Benedito. Ensaios filosóficos. Organização Victor Sales Pinheiro. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

_____. Passagem para o poético: filosofia e poesia em Heidegger. São Paulo: Edições Loyola, 2012

PLATÃO. A República. 3. ed. Trad. Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret, 2012.

PLOTINO. Tratados das Enéadas. Trad. Américo Sommerman. São Paulo: Polar Editorial, 2000.

PROENÇA FILHO, Domício. (Org.). Concerto a quatro vozes. Rio de Janeiro, São Paulo: Editora Record, 2006.

SANTOS, Jânio Vieira dos; ANDRADE, Alexandre de Melo. Alma Vênus, de Marco Lucchesi, e o diálogo com A divina comédia. In: Revista Épicas. Ano 5, Número Especial 4, Fev 2021, p 119-131. ISSN 2527-080X. DOI: http://dx.doi.org/10.47044/2527-080X.2021vNE4.119131.

SCHILLER, Friedrich. Cultura estética e liberdade. Trad. Ricardo Barbosa. São Paulo: Hedra, 2009.

SEFFRIN, André. Marco Lucchesi: a palavra encantada. In: LUCCHESI, Marco. Poemas reunidos. Rio de Janeiro: Record, 2000. p. 361-364.

Publicado
2022-07-05
Seção
Dossiê: Estudos Literários