LETRAMENTOS E DESINFODEMIA: O LEITOR MODELO DO SERVIÇO DE CHECAGEM DE FATOS “SAÚDE SEM FAKE NEWS” NA PANDEMIA DE COVID-19

Palavras-chave: Letramento digital, Letramento científico, Desinfodemia, Checagem de fatos, COVID-19

Resumo

Com base em pressupostos dos Estudos de Letramentos Críticos e da Análise do Discurso de linha francesa, este artigo tem como objetivo discutir a imagem de leitor modelo – isto é, a imagem virtual de um leitor preexistente àquele que efetivamente lidará com o texto produzido –  projetada pelo serviço de checagem de fatos “Saúde sem Fake News”, do Ministério da Saúde (MS) do Governo Federal do Brasil, no enfrentamento à desinformação (desinfodemia) sobre a COVID-19. O conjunto do material é formado de 85 (oitenta e cinco) produções textuais verbo-visuais publicadas entre janeiro e junho de 2020, então disponíveis para acesso público e gratuito em plataformas digitais do MS. A análise de cunho descritivo e qualitativo está voltada a investigar se havia retomada total, retomada parcial ou ainda nenhuma retomada do objeto checado, considerando a projeção de determinadas competências do público leitor. Os resultados apontam para uma imagem de leitor que oscila entre o especializado e aquele com formação científica pouco ou não consolidada, preocupado com a assertividade do fato checado, em termos de “verdadeiro” ou “falso”, e para quem o serviço contribui de maneira pontual na promoção de letramento científico.

Biografia do Autor

Augusto Vinicius de Oliveira, Universidade Estadual Paulista

É graduando do curso de Licenciatura em Letras (Português/Inglês) da Universidade Estadual Paulista (UNESP), câmpus de São José do Rio Preto e bolsista de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP/Proc. 2021/09235-7). Possui interesse na área de Linguística e nos temas multiletramentos, letramento científico, letramentos digitais, desinformação e discurso. 

Fabiana Komesu, Universidade Estadual Paulista

É docente e pesquisadora do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários da Universidade Estadual Paulista (UNESP), câmpus de São José do Rio Preto, desde 2006, e do Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos da mesma Instituição, desde 2008.

Referências

ASSIS, Juliana Alves; KOMESU, Fabiana; FLUCKIGER, Cédric. Em torno dos efeitos da Covid-19 em práticas letradas acadêmicas. In: ______. (Org.) Efeitos da Covid-19 em práticas letradas acadêmicas. Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2020, v. 4, p. 9-31.

ASSIS, Juliana Alves; KOMESU, Fabiana; POLLET, Marie-Christine. A formação do leitor no contexto da desinformação e das fake news: desafios para os estudos de letramentos na pandemia da covid-19 e além. Scripta, v. 25, n. 54, p. 9-38, 2021. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/27640. Acesso em: 12 jan. 2022.

CAMBRICOLI, Fabiana. Ministério da Saúde identifica 185 focos de fake news e reforça campanhas. O Estado de S. Paulo, 20 set. 2018. Disponível em: https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,ministerio-da-saude-identifica-185-focos-de-fake-news-e-reforca-campanhas,70002510310. Acesso em: 12 jan. 2022.

CARUSO, Francisco; MARQUES, Adílio Jorge. Ensaio sobre o negacionismo científico em tempos de pandemia. Research, Society and Development, v. 10, n. 11, ago. 2021. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/19538. Acesso em: 12 jan. 2022.

COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL. Painel TIC COVID-19 1ª. edição: Atividades na internet, cultura e comércio eletrônico. [S. l.: s. n.], ago. 2020. Disponível em: https://cetic.br/media/docs/publicacoes/2/20200817133735/painel_tic_covid19_1edicao_livro%20eletrônico.pdf. Acesso em: 12 jan. 2022.

GALHARDI, Cláudia Pereira et al. Fato ou Fake? Uma análise da desinformação frente à pandemia da COVID-19 no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 25, p. 4201-4210, out. 2020. Disponível em: http://cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/fato-ou-fake-uma-analise-da-desinformacao-frente-a-pandemia-da-covid19-no-brasil/17733. Acesso em: 12 jan. 2022.

GARCIA, Leila Posenato; DUARTE, Elisete. Infodemia: excesso de quantidade em detrimento da qualidade das informações sobre a COVID-19. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 29, n. 4, p. 1-4, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ress/a/PNHwvsf9bbQqDW9vj4pdnNH/?lang=pt. Acesso em: 12 jan. 2022.

KOMESU, Fabiana; ALEXANDRE, Gabriel Guimarães; SILVA, Larissa Souza da. A cura da infodemia? O tratamento da desinformação em práticas sociais letradas de checagem de fatos em tempos de Covid-19. In: RODRIGUES, Daniella Lopes Dias Ignácio; SILVA, Jane Quintiliano Guimarães (Org.). Estudos aplicados à prática da escrita acadêmica: colocando a mão na massa. Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2020, p. 185-229.

MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. Tradução de Maria Cecília P. de Souza e Décio Rocha. São Paulo: Cortez, 2001.

McINTYRE, Lee. Post-Truth. Cambridge, Massachussets: MIT Press, 2018.

McLAREN, Peter. Culture or Canon? Critical Pedagogy and the Political of Literacy. Harvard Educational Review, v. 58, n. 2, p. 213-234, 1988.

MONARI, Ana Carolina Pontalti; BERTOLLI FILHO, Claudio. Saúde Sem Fake News: estudo e caracterização das informações falsas divulgadas no canal de informação e checagem de fake news do Ministério da Saúde. Mídia e Cotidiano, v. 13, n. 1, p. 160-186, abr. 2019. Disponível em: https://periodicos.uff.br/midiaecotidiano/article/view/27618. Acesso em: 12 jan. 2022.

NETO, Mercedes et al. Fake news no cenário da pandemia de COVID-19. Cogitare Enfermagem, v. 25, 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.72627. Acesso em: 12 jan. 2022.

NORRIS, Stephen. P.; PHILLIPS, Linda. M. How literacy in its fundamental sense is central to scientific literacy. Science Education, v. 87, n. 2, p. 224-240, 2003.

PAVEAU, Marie-Anne. Análise do discurso digital: dicionário das formas e das práticas. Organização: Julia Lourenço Costa e Roberto Leiser Baronas. Campinas: Pontes Editores, 2021.

POSETTI, Julie; BONTCHEVA, Kalina. Desinfodemia: decifrar a desinformação sobre a COVID-19. Panorama Setorial da Internet, v. 13, n. 3, p. 1-10, set. 2021. Disponível em: https://cetic.br/pt/publicacao/ano-xiii-n-3-infodemia/. Acesso em: 12 jan. 2022.

SIAROVA, Hanna; STERNADEL, Dalibor; SZÖNYI, Eszter. Research for CULT Committee: Science and Scientific Literacy as an Educational Challenge. Brussels: European Parliament, 2019. Disponível em: https://www.europarl.europa.eu/RegData/etudes/STUD/2019/629188/IPOL_STU(2019)629188_EN.pdf. Acesso em: 12 jan. 2022.

VIEIRA, Larissa Machado; SILVA, Núbia Rosa; CORDEIRO, Douglas Farias. Análise descritiva das fake news da saúde através de mineração de textos no Portal da Saúde. In: CONGRESSO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO DA REGIÃO CENTRO-OESTE, 11., 2019, Goiânia. Anais do XXI Congresso de Ciências da Comunicação da Região Centro-Oeste, São Paulo: Intercom, 2019.

ZAROCOSTAS, John. How to fight an infodemic. The Lancet, v. 395, n. 10225, 2020. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30461-X/fulltext. Acesso em: 12 jan. 2022.

Publicado
2022-07-05
Seção
Dossiê: Estudos Linguísticos