CAMPOS DE CARVALHO, CLOWN

Victor da ROSA

Resumo


RESUMO: Neste artigo procuro reler a literatura de Campos de Carvalho por meio da figura do clown, que o próprio autor sugere em um dos seus principais romances, A lua vem da Ásia. Para isso, o artigo se vale tanto das reflexões de Deleuze e Guattari a respeito de Kafka quanto também, por outros motivos, da contribuição de Rancière ao debate em torno das “políticas da escrita”, que em conjunto apontam para algumas consequências que a figura do clown deve impor ao movimento da narrativa do autor, com a sua aparência volúvel, desmembrada e improvisada. No fim, o artigo sugere pensar a literatura de Carvalho como um “espetáculo”, em seus vários sentidos, à medida que confere forma e tematiza o aplauso, a separação e finalmente o gesto performático.

PALAVRAS-CHAVE: Campos de Carvalho. Clown. Performance. Espetáculo.



ABSTRACT: In this article I read the literature of Campos de Carvalho through the figure of the clown, which the author himself suggests in one of his main novels, A lua vem da Ásia. The article is based on Deleuze and Guattari's reflections about Kafka as well as, for other reasons, on Rancière's contribution to the debate on "writing policies", which together point to some consequences that the figure of the clown imposes on the movement of the narrative of the author, with its voluble, dismembered and improvised appearance. In the end, the article suggests Carvalho's literature as a "spectacle", in its various senses, because it thematizes the applause, the separation and finally the performance gesture.

KEYWORDS: Campos de Carvalho. Clown. Performance. Spectacle.

Referências


ANDERS, Gunther. Kafka: pró e contra. Trad. Modesto Carone. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

BAPTISTA, Abel Barros. A formação do nome: duas interrogações sobre Machado de Assis. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2003.

BENJAMIN, Walter. Mickey Mouse. Sopro. n. 17, jan. 2009. Disponível em: <http://www.culturaebarbarie.org/sopro/verbetes/mickeymouse.html>. Acesso: 19 abr. 2017.

CANDIDO, Antonio. Dialética da malandragem. In: ______. O discurso e a cidade. São Paulo: Duas Cidades, 1993.

CARVALHO, Campos de A chuva imóvel. 2. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2008.

______. A lua vem da Ásia. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

______. Vaca de nariz sutil. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

DÉBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Trad. Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. O anti-Édipo: capitalismo e esquizofrenia. Trad. Luiz Orlandi. São Paulo: Editora 34, 2011.

______. Kafka: por uma literatura menor. Trad. Cíntia Vieira da Silva. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

FONSECA, Maria Augusta da. Palhaço da burguesia: Serafim Ponte Grande e o universo circense. São Paulo: Polis, 1979.

FOSTER, Hal. Mímico dadá. Boletim de Pesquisa do NELIC. Florianópolis, Santa Catarina,2012. Disponível em: <http://migre.me/incEy>. Acesso: 16 fev. 2017.

RANCIÈRE, Jacques. Políticas da escrita. Trad. Raquel Ramalhete. Rio de Janeiro: Editora 34, 1995.

SCHWARZ, Roberto. Um mestre na periferia do capitalismo: Machado de Assis. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Bases indexadoras:

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.