AUTOFICÇÃO: A FICCIONALIZAÇÃO DO AUTOR EM TRAICIONES DE LA MEMORIA, DE HÉCTOR ABAD FACIOLINCE

AUTOFICTION: THE FICTIONALIZATION OF THE AUTHOR IN TRAICIONES DE LA MEMORIA, BY HÉCTOR ABAD FACIOLINCE

Carla Carolina Moura BARRETO, Tatiana da Silva CAPAVERDE

Resumo


RESUMO: No universo ficcional contemporâneo vem surgindo um enorme contingente de relatos em primeira pessoa que apontam para a autoficcionalização do autor. Essas narrativas, denominadas autoficcionais, pertencentes ao gênero confessional ou escrita de si, apresentam reflexões sobre as experiências de vida do autor e os contornos tênues entre a representação da realidade e a ficção. O presente trabalho tem o propósito de analisar a obra Traiciones de la memoria (2009), do autor colombiano Abad Faciolince, a partir do viés teórico do gênero autoficção (Doubrovsky), variante pós-moderna da autobiografia (Lejeune), a fim de apontar na obra a presença do debate sobre a (im)possibilidade de representação do sujeito (Lefere) e o pacto (Martins) estabelecido entre Faciolince e seus leitores.

PALAVRAS-CHAVE: Autobiografia. Realidade. Ficção.



ABSTRACT: In the contemporary fictional universe there has been a huge contingent of first-person reports that point to the author’s autofictionalization. These narratives, named autofictional, belonging to the genre confessional or self-writing, present the thoughts about the experiences of the author’s life and the thin line between the representation of reality and fiction. This article aims to analyze the work Traiciones de la memoria (2009) by the Colombian author Abad Faciolince, from a theoretical bias of the auto fiction genre (Doubrovsky), postmodern variant of autobiography (Lejeune), in order to indicate in the work the presence of a discussion about the (im)possibility of representing the subject (Lefere) and the pact (Martins) settled between Faciolince and his readers.

KEYWORDS: Autobiography. Reality. Fiction.


Referências


ALBERCA, Manoel, ¿Existe la autoficción hispanoamericana? Cuadernos del Cilla, n. 7/8, 2005-2006.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BRANDÃO, Ruth Silviano. Minha ficção daria uma vida. São Paulo: COM ARTE, 2010.

FACIOLINCE, Héctor Abad. Traiciones de la memoria. Colombia: Alfaguara, 2010.

FIGUEIREDO, Eurídice. Dany Laferrière: autobiografia, ficção ou autoficção? Interface Brasil/Canadá, Rio Grande, n. 7, p. 55-70, 2007.

______. Autoficção feminina: a mulher nua diante do espelho. Revista Criação & Crítica, n. 4, p. 91-102, 2010.

______. Mulheres ao espelho: autobiografia, ficção, autoficção. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013.

GASPARINI, Philippe. Autofiction: une aventure du langage, Paris: Le Seuil, 2008.

HUBIER, Sébastien. Littératures intimes: Les expressions du moi, de l ́autobiographie à l ́autofiction. Paris: Armand Colin, 2003.

LEÃO, Jacqueline. Migrações do eu: recurso à autoficção em Sergio Kokis. Aletria, v. 22, n. 3, p. 177-189, 2012.

LEFERE, Robin. Entre autoretrato y automitografia. Madrid: Gredos, 2005.

LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico. Tradução: Jovita Maria Gerheim Noronha, Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2008.

MARTINS, Ana Faedrich. Os perfis da literatura de introspecção: o diário em Virgílio Ferreira e a autoria na autoficção. Revista Desassossego, v. 9, p. 125-139, 2013.

______. Autoficções: do conceito teórico à prática na literatura brasileira. 2014.Tese (Programa de Pós-Graduação em Letras). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2014.

_____. O conceito de autoficção: demarcações a partir da literatura brasileira contemporânea. Itinerários, Araraquara, n. 40, p. 45-60, jan./jun. 2015.

MUNGUÍA, Javier: Traiciones de la memoria –Reseña-. Blog: Libroadicto. Disponível em: <http://www.libroadicto.net/2010/09/traiciones-de-la-memoria-hector-abad.html>. Acesso em: 12 jan. 2017.

NASCIMENTO, Evandro. Máterias primas: da autobiografia à autoficção – ou vice-versa. In: ABRÃO, Rose. NASCIF, Mary. LAGE, Verônica Lucy Coutinho (Org.) Literatura, crítica, cultura IV: interdisciplinaridade. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2010. p.189-207.

ROBIN, Régine. Le Golem de l’écriture. De l’autofiction au Cybersoi. Montréal: XYZ, 1997.

SANTIAGO, Silvano. Meditação sobre o ofício de criar. Aletria, v. 18, p. 173-179, 2008.

SILVA, Taíssi A.C.; DOMINGOS, Ana C. M. Reflexos do eu: simulação e narcisismo na literatura contemporânea de autoficção. In: XXXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 4 a 7 set. 2015, Rio de Janeiro, p. 1-15, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



Bases indexadoras:


Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.