INTERAÇÃO EM SALA DE AULA DE ESPANHOL LÍNGUA ESTRANGEIRA A PARTIR DO TRATAMENTO DE ASPECTOS CULTURAIS: A PERSPECTIVA DOS PRÓPRIOS ALUNOS

INTERACTION IN SPANISH FOREIGN LANGUAGE CLASSROOM FROM THE TREATMENT OF CULTURAL ASPECTS: THE STUDENTS’ PERSPECTIVE

Emanuele Coimbra PADILHA, Maria Cristina Maldonado TORRES, Maria Tereza Nunes MARCHESAN

Resumo


RESUMO: É por meio da interação social que os membros de uma comunidade aprendem a língua e assimilam sua cultura (VYGOTSKY, 2001). Assim, a sala de aula de língua estrangeira é o espaço no qual as interações podem ser direcionadas para aprender aspectos linguístico- comunicativos e relativos à cultura da língua que está sendo aprendida. Dessa perspectiva, este artigo objetiva refletir sobre a importância do tratamento dos aspectos culturais no ensino de língua estrangeira por meio de atividades interativas, a partir da análise de impressões de alunos do ensino fundamental. O corpus analisado é formado por avaliações de alunos de 8º ano sobre uma oficina de Día de Muertos;atividade desenvolvida em uma escola pública estadual da cidade de Santa Maria, RS. O material didático foi elaborado pela professora da disciplina, em colaboração com a professora mexicana que desenvolveu a atividade. O planejamento norteou-se pela abordagem sociointeracionista de Vygotsky (2001) e a produção de material didático segundo Gelabert et al. (2002). Os resultados observados indicaram que a cultura no ensino de língua estrangeira desempenha um papel de destaque, podendo influenciar na qualidade da interação dos alunos com professores e colegas e com o material didático, aumentando a motivação do aluno para a aprendizagem.

PALAVRAS-CHAVE: Cultura. Ensino de língua estrangeira. Interação em sala de aula.

 

ABSTRACT: Assuming that it is through the social interaction that members of a community learn the language and assimilate their culture (VYGOTSKY, 2001), it is considered that the foreign language classroom is a space where interactions can be directed to learn communicative- linguistic aspects related to the culture of the language that is being learned. In this perspective, this article aims at reflecting on the importance of the cultural treatment aspects in the foreign language teaching through interactive activities, from elementary school students’ impression analysis. The corpus analyzed in this research is formed by evaluations from 8th grade students about a workshop Día de Muertos; activity developed in a state public school in Santa Maria city, RS. The teaching material was prepared by the subject’s teacher in collaboration with a Mexican teacher who developed the activity. The planning was guided by the sociointeractionist approach by Vygotsky (2001) and the teaching material production according to Gelabert et al. (2002).The observed results indicated that the culture in foreign language teaching plays an important role and can influence the student interaction quality with teachers and classmates as well as teaching material, this way, increasing the student motivation to the learning.

KEYWORDS: Culture. Foreign language teaching. Interaction in the classroom.


Referências


ALMEIDA FILHO, J. C. Dimensões comunicativas no ensino de línguas. Campinas: Pontes, 1993.

AREIZAGA,M. E. El componente cultural en la enseñanza de lenguas: elementos para el análisis y la evaluación de material didáctico. Cultura y Educación. v. 10, n. 2, p. 27-46, 2002.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem.São Paulo: Hucitec, 1981.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Ensino Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua estrangeira. Brasília. DF: MEC/SEF, 1998.

BRAWERMAN-ALBINI, A; WERNER, M; MARTINEZ, C. A importância do ensino de culturana formação de professores de línguas. Soletras Revista. N. 26, Jul/Dez 2013.

CANALE, M., SWAIN, M. Theoretical bases of communicative approaches to second language teaching and testing. Applied Linguistics. Vol. 1, 1: 1-47.

CUCHE. D. A noção de cultura nas ciências sociais. 2. ed. Bauru: EDUSC. 2002. DENIS, M; MATAS, M. Para una didáctica del componente cultural en clase de E/LE. Mono Gráficos Marco ELE. N.09, 2009.

GELABERT, M. J.; BUESO, I.; BENÍTEZ, P. Producción de materiales para la enseñanza de español. Madrid: Arco Libros, S. L., 2002.

HYMES, D. Acerca de la Competencia Comunicativa. In: Llobera, M. et al. Competencia comunicativa. Documentos básicos en la enseñanza de lenguas extranjeras. Madrid: Edelsa, 1995.

KRAMSCH, C. Context and culture in language teaching. Oxford: Oxford University Press, 1993.

. Language and culture. Oxford: Oxford University Press, 1998.

. Culture in language teaching. In: BROWN, K. (Ed.). Encyclopedia of Language and Linguistics. Vol. 3. 2nd edition. Oxford: Elsevier Science, 2006.

KUMARAVADIVELU, B.Individual Identity, Cultural Globalization, and Teaching English as an International Language: The Case for an Epistemic Break. In: ALSAGOFF, L.et al. Principles and Practices for Teaching English as an International Language. New York: Routledge, 2012. p. 11-27.

MARTINS, J. C. Vygotsky e o Papel das Interações Sociais na Sala de Aula: Reconhecer e Desvendar o Mundo. Disponível em: <http://togyn.tripod.com/o_papel_das_intera-coes_na_sala.pdf> Acesso em: 12 mar. 2016. Publicação: Série Ideias n. 28. São Paulo: FDE,1997 Páginas 111-122.

MEDEIROS, Valéria da Silva et al. Doces bárbaros refletindo sobre alteridade, língua e cultura. IN: BRAWERMAN-ALBINI, Andressa; MEDEIROS, Valéria da Silva (Orgs.). Diversidade culturale ensino delíngua estrangeira. Campinas: Pontes Editores, 2012, p.121-14

MIQUEL, L. e SANS, N. El componente cultural en las clases de lengua. Red ELE revista electrónica de didáctica/español lengua extranjera. N.0mar. 2004. Disponível em: <http://www.mecd.gob.es/dctm/redele/MaterialRedEle/Revista/2004_00/2004_redELE_0_22Miquel.pdf?documentId=0901e72b80e0c8d9>. Acesso em: 12 mar. 2016.

PAIVA, V. L. M O. Aquisição de segunda língua. São Paulo: Parábola, 2014. SARMENTO, S. Ensino de cultura na aula de língua estrangeira. Revista Virtual de Estudos da Linguagem ReVEL,v. 2, n. 2, março 2004.

THOMPSON, J. B. Ideologia e cultura moderna: teoria social na era dos meios de comunicação de massa. 5. ed. São Paulo: Vozes, 1995.

VYGOTSKY,L.S. Mind in Society: – Development of Higher Psychological Process. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1978.

. A formação social da mente. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

. Estudio del desarrollo de los conceptos científicos en la edad infantil. In: VYGOTSKY, L. S. Obras escogidas, tomo II. 2. ed. Madri: Visor, 2001. p. 181-284.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



Bases indexadoras:



Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.