“VENHA PELO MENOS EM LIVRO, EM CARTA, EM VIBRAÇÃO”: CARTAS DE CAIO FERNANDO ABREU A HILDA HILST

“COME AT LEAST THROUGH A BOOK, THROUGH A LETTER, THROUGH A VIBRATION”: LETTERS FROM CAIO FERNANDO ABREU TO HILDA HILST

André Luiz ALSELMI

Resumo


DIP, Paula. Numa hora assim escura: a paixão literária de Caio Fernando Abreu e Hilda Hilst. José Olympio: Rio de Janeiro, 2016.

 

Nas últimas décadas, o mercado editorial brasileiro tem oferecido ao público leitor uma grande quantidade de textos íntimos de escritores, principalmente no campo epistolar. Frequentemente tidas como uma forma espontânea de escrita, com valor meramente referencial, as cartas de personalidades literárias geralmente ganham outra dimensão: constituem-se como uma espécie de laboratório literário, na medida em que se apresentam como espaço para a discussão sobre o fazer poético, como têm demonstrado vários estudos críticos. Ademais, essas missivas também revelam, não raro, grande valor formal, a partir da capacidade inventiva de seus emissores...


Referências


DIP, Paula. Numa hora assim escura: a paixão literária de Caio Fernando Abreu e Hilda Hilst. José Olympio: Rio de Janeiro, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



Bases indexadoras:



Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.