<p><b>O aperfeiçoamento moral em <em>Lolita</em></b></p>

  • Gilberto Clementino de Oliveira Neto Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Palavras-chave: Filosofia, Literatura, Interdisciplinaridade

Resumo

RESUMO: O objetivo deste trabalho é refletir sobre a potência que a literatura tem em explorar as parcelas inóspitas da vivência humana, isto é, o lado recusável da nossa vida moral. Como indutor dessa reflexão está o romance Lolita, de Vladimir Nabokov, que através do relato homodiegético do personagem Humbert Humbert examina o possível de uma situação social de moralidade limítrofe. Assim, a partir dessa proposição, podemos observar como a literatura consegue, por sua capacidade de profunda exploração existencial, criar novos construtos morais; como, em sua natureza símile do real, pode nos humanizar, quer dizer, fazer-nos viver um outro que também nos constitui.

PALAVRAS-CHAVE: Teoria da literatura. Literatura e filosofia. Lolita.

      

ABSTRACT: This work aims to reflect about the capacity that literature has of exploring the inhospitable portions of the human life, that is, the excusable side of our moral life. As an inductor of this thinking is the novel Lolita, by Vladimir Nabokov, which through the account of an homodiegetic character examines the possibility of a borderline social situation of morality. Therefore, based on this proposition we can observe how literature is able to, due to its profound existential exploratory capacity, create new moral constructs; how it can humanize us because of its simile-to-real nature, how it can make us live another that also constitutes ourselves.

KEYWORDS: Literary  theory.  Literature  and  philosophy. Lolita

.

Referências

CANDIDO, Antonio. Vários escritos: o direito à literatura. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2011.

COMPAGNON, Antoine. O demônio da teoria: literatura e senso comum. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2012.

DELEUZE, Gilles. Presentación de Sacher-Masoch: lo frío y lo cruel. Buenos Aires: Amorrortu, 2001.

EMERSON, Ralph Waldo. Self-reliance. Disponível em: <http://www.emersoncentral.com/selfreliance.htm>. Acesso em: 30/01/2019 (1841).

ISER, Wolfgang. O ato da leitura: Uma teoria do efeito estético – vol. 1. São Paulo: Editora 34, 1996.

NABOKOV, Vladimir. Lectures on literature. New York: Mariner Books, 2002.

______. Lolita. São Paulo, Companhia das Letras, 2003.

SARTRE, Jean-Paul. Que é a literatura? São Paulo: Ática, 1989.

Publicado
2020-01-20
Seção
Artigos