Poder-saber e cor: as crônicas de Lima Barreto e os discursos racista-científicos no Brasil do início do século XX

  • Fernando Pisoni Zanaga Universidade Estadual de Campinas – Unicamp
Palavras-chave: Michel Foucault, Lima Barreto, Poder, Saber, Racismo

Resumo

Michel Foucault (2010) identifica que, durante o século XIX, emerge na Europa o racismo de Estado e moderno, pautado em revigorados discursos racista-científicos. O Brasil, recém-saído do regime escravista e do sistema monárquico, apresenta uma nova elite que recorre às ideias e práticas europeias buscando modernizar o país.  Dentre os discursos europeus, que circulam e reverberam na sociedade brasileira da Primeira República, estão os discursos racista-científicos. A partir dos conceitos de poder-saber, da relação entre discurso científico e verdade elaborados por Foucault (2014a, 2014b, 2019), este artigo pretende identificar as estratégias argumentativas que o literato negro Lima Barreto empregou em suas crônicas para combater e desacreditar os discursos racistas.

Referências

ARTEAGA, Juanma Sánchez; ALMEIDA, Ronnie Jorge Tavares de; EL-HANI, Charbel Niño. A questão racial na obra de Domingos Guedes Cabral. Hist. cienc. saude-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 23, supl. 1, p. 33-50, dez. 2016. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/hcsm/v23s1/0104-5970-hcsm-23-s1-0033.pdf>. Acesso em: 24 out. 2020.

BARBOSA, Francisco de Assis. A vida de Lima Barreto: 1881-1922. 7. ed. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1988.

BERGO, Antônio Carlos. “Darwinismo social” e a educação no Brasil. 1993. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1993. Disponível em: <http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/253766>. Acesso em: 24 out. 2020.

BETHENCOURT, Francisco. Racismos: das Cruzadas ao século XX. Tradução: Luís Oliveira Santos. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

BOLSANELLO, Maria Augusta. Darwinismo social, eugenia e racismo “científico”: sua repercussão na sociedade e na educação brasileiras. Educar, Curitiba, n.12, p. 153-165, 1996. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-40601996000100014&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 24 out. 2020.

CHALHOUB, Sidney; NEVES, Margarida de Souza; PEREIRA, Leonardo A. de Miranda (Orgs). História em cousas miúdas: capítulos da história social da crônica no Brasil. Campinas: Editora da Unicamp, 2005.

CORRÊA, Felipe Botelho. A postcard to an anonymous reader: Lima Barreto´s Brazilian diction in the magazine Careta. Brasiliana: journal for Brazilian studies, Londres, v. 2, n. 1, Mar. 2013. Disponível em: <https://tidsskrift.dk/bras/article/view/7902>. Acesso em: 24 out. 2020.

DÓRIA, Carlos Alberto. Cadências e decadências do Brasil: o futuro da nação à sombra de Darwin, Haeckel e Spencer. 2007. Tese (Doutorado em Sociologia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/281054>. Acesso em: 24 out. 2010.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade: curso no Collège de France (1975-1976). Tradução: Maria Ermantina de Almeida Prado Galvão. 2.ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

_______. História da sexualidade 1: a vontade de saber. Tradução: Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. São Paulo: Paz e Terra, 2014a.

_______. Microfísica do poder. Tradução: Lilian Holzmeister et al. 10.ed. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 2019.

_______. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. Tradução: Laura Fraga de Almeida Sampaio. 5.ed. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

_______. Vigiar e punir: nascimento da prisão. 42.ed. Petrópolis: Vozes, 2014b.

GOULD, Stepan Jay. A falsa medida do homem. Tradução: Valter Lellis Siqueira. 3.ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2014.

LIMA BARRETO, Afonso Henriques de. Diário íntimo. São Paulo: Globus, 2011.

_______. Impressões de leitura e outros textos críticos. Organização e introdução: Beatriz Resende; prefácio Lilia Moritz Schwarcz. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2017.

_______. Toda crônica: Lima Barreto. Organização: Beatriz Resende e Rachel Valença; apresentação e notas: Beatriz Resende. Rio de Janeiro: Agir, 2004. v.1-2.

NEEDELL, Jeffrey D. Belle époque tropical: sociedade e cultura de elite no Rio de Janeiro na virada do século. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

PEREIRA, Leonardo Affonso de Miranda. Literatura em movimento: Coelho Netto e o público das ruas. In: CHALHOUB, Sidney; NEVES, Margarida de Souza; PEREIRA, Leonardo Affonso de Miranda. (Orgs.) História em cousas miúdas: capítulos de história social da crônica no Brasil. Campinas: Editora da Unicamp, 2005. p. 201-237. (Várias Histórias).

PRADO, Antonio Arnoni. Lima Barreto: o crítico e a crise. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

RESENDE, Beatriz. Lima Barreto e o Rio de Janeiro em fragmentos. Rio de Janeiro: UFRJ; Campinas: UNICAMP,1993.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e a questão racial no Brasil – 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 2017a.

_______. Lima Barreto: termômetro nervoso de uma frágil república. In: LIMA BARRETO, Afonso Henriques de. Contos completos. Organização e introdução: Lilia Moritz Schwarcz. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

_______. Lima Barreto: triste visionário. São Paulo: Companhia das Letras, 2017b.

SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

SPENCER, Herbert. Do progresso: sua lei e sua causa. Tradução: Eduardo Salgueiro. Lisboa: Editorial Inquérito, 1939. Disponível em: <http://www.ebooksbrasil.org/eLibris/progresso.html>. Acesso em: 24 out. 2020.

SÜSSEKIND, Flora. Cinematógrafo das letras: literatura, técnica e modernização no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

THÉRENTY, Marie-Ève. La crónica en el periódico francés del siglo XIX: ¿caso irónico, rúbrica mediática o taller literário? Boletín, Cidade do México, v. XI, n.1-2, p. 131-160, 2006. Disponível em: <http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/62998>. Acesso em: 25 out. 2020.

VEYNE, Paul. Foucault: seu pensamento, sua pessoa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

Publicado
2021-01-07
Seção
Artigos