A estética da existência na ficção de Mário Bortolotto

Antonio Eduardo Soares Laranjeira

Resumo


Este trabalho tem como objetivo refletir sobre os modos de subjetivação, a partir da leitura de contos do livro DJ: canções pra tocar no inferno, de Mário Bortolotto. Com base na concepção foucaultiana de estética da existência, pretende-se investigar de que modo a cultura pop, e, mais especificamente, o rock and roll está envolvido na produção das subjetividades das personagens da ficção de Bortolotto, compreendida como parte do discurso literário pop contemporâneo, conforme teorizado por Evelina Hoisel e Décio Cruz.

PALAVRAS-CHAVE: Discurso literário pop. Estética da existência. Rock and roll.

 

ABSTRACT

This work aims to discuss about modes of subjectivation, based on Mario Bortolotto’s short stories from DJ: canções para tocar no inferno. In dialogue with Foucault’s reflections on aesthetics of existence, we intend to investigate how pop culture, mainly represented by rock and roll, is related to the production of the character’s subjectivities in Bortolotto’s fiction, considered as part of contemporary pop literary discourse, according to Evelina Hoisel and Décio Cruz.

KEYWORDS: Pop literary discourse. Aesthetics of existence. Rock and roll.


Texto completo:

A Palo Seco n.10 (p. 53)

Referências


BARTHES, Roland. Fragmentos de um discurso amoroso. Tradução Márcia Valéria M. de Aguiar. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BELCHIOR. Alucinação. PolyGram, 1976. 1 CD (37 min). Faixa 1.

BIRMAN, Joel. Entre cuidado e saber de si: sobre Foucault e a psicanálise. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2000. BORTOLOTTO, Mário. DJ: canções pra tocar no inferno. São Paulo: Barcarolla, 2010.

CLAPTON, Eric. Layla and other assorted songs. Polydor Records, 1970. 1 CD (77 min). Faixa 13. CRUZ, Décio Torres. O pop: literatura, mídia e outras artes. Salvador: Quarteto, 2003.

FOUCAULT, Michel. Ditos & escritos V: ética, sexualidade, política. Tradução de Elisa Monteiro, Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

FRITH, Simon. Performing rites: on the value of the popular music. Cambridge: Harvard University Press, 1996. HEBDIGE, Dick. Subculture: the meaning of style. London: Routledge, 2006.

HOISEL, Evelina. Supercaos: estilhaços da cultura em PanAmérica e Nações Unidas. Belo Horizonte: UFMG, 2014.

RAJEWSKI, Irina. Intermidialidade, intertextualidade e ‘remediação’: uma perspectiva literária sobre a intermidiali- dade. Tradução de Thais Flores Nogueira Diniz e Eliana Lourenço de Lima Reis. In: DINIZ, Thais Flores Nogueira (Org.) Intermidialidade e estudos interartes: desafios da arte contemporânea. Belo Horizonte: UFMG, 2012, p.15-45.

REED, Lou. Transformer. RCA Records, 1972. 1 CD (36 min). Faixa 5.

SEDAKA, Neil; GREENFIELD, Howard. Rock with Sedaka. RCA Victor, 1959. 1 LP (27 min). Faixa 8.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Bases indexadoras:

http://flacso.org.ar/latinrev

 

http://sumarios.org

 

http://www.cnen.gov.br

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.