Sexo e Religião: Um estudo entre jovens evangélicos sobre o sexo antes do casamento

  • André Filipe Silva Meneses Núcleo de Pós-Graduação em Psicologia Social - UFS
  • Elder Cerqueira Santos UFS

Resumo

O objetivo da presente pesquisa foi investigar a relação entre a religiosidade com o atraso da iniciação sexual em jovens pertencentes à igreja evangélica histórica. Procurando entender, assim, como se dá a resolução da dissonância cognitiva entre o pertencimento religioso, que reproduz uma crença no impedimento de práticas sexuais antes do casamento, e a manutenção da atividade sexual, comportamento que fere tal crença. Para tal, o método de pesquisa utilizado foi o grupo focal, tendo sido realizados dois grupos com a participação de um moderador e de um co-moderador seguindo um roteiro pré-definido contendo as questões norteadoras para a pesquisa. No primeiro, participaram 8 jovens, na faixa etária entre 13 a 21 anos, e no segundo grupo participaram 3 casais, na faixa etária entre 20 e 26 anos, que foram flagrados e punidos por uma gravidez antes do casamento e que foram posteriormente acolhidos. Os resultados mostraram que, para os jovens que se mantiveram no convívio religioso, a dissonância cognitiva gerada entre o pertencimento religioso e o comportamento sexual se deu, de forma geral, pela negação do sexo antes do casamento como um desvio. Percebeu-se também uma maior afetação por parte das mulheres que foi resolvida pela demonstração do companheiro da intenção de contrair matrimônio.

Biografia do Autor

André Filipe Silva Meneses, Núcleo de Pós-Graduação em Psicologia Social - UFS
Psicólogo pela UFS; Mestrando em Psicologia Social da UFS
Elder Cerqueira Santos, UFS

Doutor em Psicologia pela UFRGS/University of Nebraska; Pesquisador Produtividade II do CNPq; Professor do PPG em Psicologia Social da UFS.

Publicado
2013-07-01
Seção
Artigos: Relatos de Pesquisa