TRATAMENTO TÉCNICO NOS CAMPOS DA MUSEOLOGIA E BIBLIOTECONOMIA

  • Ludmila Silva Oliveira Universidade Federal de Sergipe
  • Thiago Lima Souza Universidade Federal de Sergipe
  • Marcos Breno Andrade Leal Universidade Federal de Sergipe
  • Ranielle Menezes de Figueiredo Universidade Federal de Sergipe

Resumo

Com a grande demanda informacional produzida ao longo dos anos, cresceu a preocupação por parte dos gestores informacionais em como fornecer determinada informação de maneira prática, rápida e consistente ao seu usuário. O processamento técnico de uma área é a forma como a mesma realiza uma ação contínua e prolongada de alguma atividade.
Entendendo esse processo como ação mediadora entre os visitantes e o acervo, contribuindo na construção do conhecimento e preservação da memória, o seguinte trabalho tem como objetivo analisar, a partir de uma revisão bibliográfica, como se dá essas atividades no campo da Biblioteconomia e Museologia, partindo da forma como é organizado e estruturado as informações e o conhecimento nas mesmas. Para isso foi
levantado a problemática: quais a semelhanças e diferenças no tratamento técnico dos campos da biblioteconomia e museologia? Desse modo, tem por objetivo geral analisar como é construído o processamento técnico nas áreas de museologia e biblioteconomia e específicos: compreender o que é o processamento nas áreas, apontar suas similaridades e divergências e fazer um comparativo de ambas as áreas. Apesar das especificidades de cada campo de conhecimento é possível
verificar a interdisciplinaridade entre as mesmas que norteiam o acesso, a organização e disseminação da informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Lima Souza, Universidade Federal de Sergipe
Bacharel em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal de Sergipe, Mestrando no Mestrado Profissional em Gestão da Informação e do Conhecimento do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFS).
Marcos Breno Andrade Leal, Universidade Federal de Sergipe
Graduado em História pela Universidade Federal de Sergipe . Atualmente graduando o curso de biblioteconomia e documentação pela UFS desde 2016
Ranielle Menezes de Figueiredo, Universidade Federal de Sergipe
Graduada em Museologia pela Universidade Federal de Ouro Preto (2013), com período sanduíche na Universidade do Porto. É mestre em Ciências, Museologia e Patrimônio pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2016). Atualmente é professora substituta da Universidade Federal de Sergipe, Departamento de Museologia.

Referências

ALMEIDA, Lucelia da Silva. Controle bibliográfico e a organização da informação: as contribuições da Biblioteconomia. R. Bibliomar, São Luís, v. 16, n. 1, p. 65-75, jan./jul. 2017.

BIBLIOTECA pública: princípios e diretrizes. 2. ed. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2010.

BRUNA, Dayane; ALVES, Emanuele. Catalogação: análise e parâmetros gerais da representação da informação. In: EREBD, 14, 2011, São Luiz. Anais... São Luiz: UFMA, 2011.

CADERNO de diretrizes museológicas 1. Brasília: Ministério da Cultura do Patrimônio Histórico e artístico Nacional/Departamento de Museus e Centros Culturais, 2006.

CAMARGO-MORO, Fernanda de. Museu: aquisição/documentação. Rio de Janeiro: Eça, 1986.

CAMPELLO, Bernadete. Introdução ao controle bibliográfico. 2. ed. Brasília, DF: Briquet Lemos, 2006.

CÓDIGO de catalogação Anglo-Americano. 2. ed. São Paulo: FEBAB, 2004.

COSTA, Suely de Souza; PANZU, Ângela (Org.). Princípios básicos de organização de bibliotecas e de acesso à informação digital. Manaus: Editora INPA, 2011.

ICOM. Código de ética do IOCM para museus. Diretoria do Comitê Brasileiro do IOCM (org.). 2009.

CURY, Marília Xavier. Documentação museológica I. São Paulo: USP, 2008.

GUARIDO, Maura Duarte Moreira. Como usar e aplicara CDD 22ª edição. Marília: Fundepe, 2012.

MEY, Eliane Serrão Alves; SILVEIRA, Naira Christofoletti. Catalogação no plural. Brasília, DF: Briquet Lemos, 2009.

_____ . Introdução à catalogação. Brasília, DF: Briquet Lemos, 1995.

SOUZA, Sebastião de. CDU: como entender e utilizar a 2ª edição padrão internacional em língua portuguesa. Brasília: Thesaurus, 2009.

Publicado
2018-11-09
Como Citar
OLIVEIRA, L. S.; SOUZA, T. L.; LEAL, M. B. A.; FIGUEIREDO, R. M. DE. TRATAMENTO TÉCNICO NOS CAMPOS DA MUSEOLOGIA E BIBLIOTECONOMIA. ConCI: Convergências em Ciência da Informação, v. 1, n. 2, p. 42-48, 9 nov. 2018.