APLICAÇÃO DO OBJETO INFORMAÇÃO NAS PRÁTICAS DE ENSINO-APRENDIZAGEM: maneiras de popularizar a Ciência da Informação perante a sociedade

Beatriz Rosa Pinheiro dos Santos, Ieda Pelógia Martins Damian, Camila de Biaggi

Resumo


A ciência da informação é um campo científico que ganha maior destaque no ambiente acadêmico do que no mercado de trabalho, o que resulta na falta de popularidade do campo perante a sociedade. Muitas outras áreas são reconhecidas pelas pessoas tanto em âmbito acadêmico quanto profissional, todavia, quando falamos da ciência da informação, muitos não conhecem exatamente o que é e onde atua um cientista da informação, que é empiricamente reconhecido como um profissional que lida com computação e/ou tecnologia, restritamente. Esse desconhecimento também acontece com algumas profissões relacionadas à ciência da informação, como a biblioteconomia, arquivologia e museologia, que diante desse contexto de pouca valoração acabam correndo o risco de ficarem a mercê do mercado de trabalho. Diante disso, a presente pesquisa tem como problema: a inserção do objeto informação como recurso de valor no processo de ensinoaprendizagem dos estudantes de nível fundamental e médio pode potencializar o reconhecimento popular da ciência da informação e das áreas correlatas? O objetivo geral é discutir a possibilidade de inserir atividades aos estudantes de nível fundamental e médio que demonstrem a importância e o valor da informação na sociedade. Para tanto, realizou-se uma pesquisa do tipo bibliográfica e de natureza qualitativa. Os resultados demonstram que, o objeto informação é a base para o desenvolvimento da comunidade escolar, sendo o veículo de conteúdos que proporciona a aquisição de conhecimentos. Como considerações finais, destaca-se que o valor da informação é imprescindível as atividades de ensinoaprendizagem para sanar as necessidades dos alunos do ensino fundamental e médio, ressaltando o papel da Ciência da Informação na área educacional.

Palavras-chave


Educação; Ciência da Informação; Informação

Texto completo:

PDF

Referências


BELLUZZO, R, C B. Competências e novas condutas de Gestão: diferenciais entre bibliotecas e sistemas de informação. In: VALENTIM, M. L. P. (Ed.). Ambientes e fluxos de informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

BORKO, H. Information science: what is it?. American Documentation, v. 19, n. 1, p. 3-5, 1968. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2018.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2000. 630p.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Senac Editora, 2003. DE SORDI, J. O. Administração da informação: fundamentos e práticas para uma nova gestão do conhecimento. São Paulo: Saraiva, 2008. 122p.

NAGEL, L. H. A sociedade do conhecimento no conhecimento dos educadores. Revista Urutágua, Maringá, v. 1, n. 4, maio. 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2018.

OLIVEIRA, S. Tratado de metodologia cientifica: projetos de pesquisa, TGI, TCC, monografias, dissertações e teses. São Paulo: Pioneira, 2010.

TERUYA, T. Trabalho e educação na era midiática: um estudo sobre o mundo do trabalho na era da mídia e seus reflexos na educação. Maringá: Eduem, 2006. 185p.




DOI: https://doi.org/10.33467/conci.v1i2.10220

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Convergências em Ciência da Informação



CONVERGÊNCIAS EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO - CONCI

Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFS)

Campus São Cristóvão, Cidade Universitária “Prof. José Aloísio de Campos”. 

Av. Marechal Rondon, s/n. Prédio CCSA 1 - Sala 5. Bairro Jardim Rosa Elze. São Cristovão/SE. CEP: 49.100-000

E-ISSN - 2595-4768


Revista membro:

 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA): 

 

Licença Creative Commons

Os trabalhos originais publicados na revista Convergências em Ciência da Informação estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.