PERCEPÇÕES SOBRE A MONITORIA NA DISCIPLINA “ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE BIBLIOTECAS II” DO BACHARELADO EM BIBLIOTECONOMIA

  • Jaqueline Santos Barradas Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
  • Claudia Santos Souza Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: BiblioteconomiBiblioteconomia, Gestão de Biblioteca, Monitoria

Resumo

Apresenta o resultado da prática de monitoria da disciplina” Organização e Administração de Bibliotecas II”, do bacharelado em Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. A experiência ocorreu em duas turmas ao longo de 2017, permitindo que os discentes pudessem aprender sobre temas referentes à gestão de bibliotecas, por meios teóricos e práticos. Soma-se a isso a identificação de competências requeridas atualmente no âmbito do mercado de trabalho. A monitoria propicia o engajamento de discentes do bacharelado na prática de docência, através de atividades de planejamento, organização, atualização de conteúdo, além de atuação mediadora entre docente e corpo discente. Como recursos metodológicos da monitoria, utilizou-se a criação de um canal de comunicação em rede social, revisão bibliográfica, pesquisa e outros meios com conteúdos pertinentes à disciplina, agendamento de visitas técnicas, além da participação em eventos na área. Destaca-se a atuação do monitor como forma de dirimir possíveis problemas em relação ao conteúdo, à forma ou à agenda, propiciando, assim, melhor comunicação entre corpo discente e docente da disciplina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaqueline Santos Barradas, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Doutora em Ciência da Informação (IBICT, 2015). Mestre em Administração (IBMEC, 2008) e graduada em Biblioteconomia (UNIRIO, 1988). Professora adjunta da Escola de Biblioteconomia da UNIRIO( Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro).

Referências

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Classificação Brasileira de Ocupações. Disponível em: <http://www.ocupacoes.com.br/>. Acesso em: 27 dez. 2017.

______. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm>. Acesso em: 27 dez. 2017.

FRISON, Lourdes Maria Braggagnolo; MORAES, Márcia Amaral Corrêa de. As práticas de monitoria como possibilitadoras dos processos de autorregulação das aprendizagens discentes. Poíesis Pedagógica, v.8, n. 2, p.144-158, ago./dez. 2010. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/poiesis/article/view/14064/8885>. Acesso em: 28 dez. 2017.

GUIMARÃES, José Augusto Chaves. O moderno profissional da informação: elementos para sua formação no Brasil. Transinformação, Campinas, v.9, n.1, p.124-137, jan./abr.1997. Disponível em: <http://periodicos.puccampinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/1597/1569. Acesso em: 28 dez. 2017.

NUNES, J.B.C. Monitoria Acadêmica: espaço de formação. In: SANTOS, M. M.; LINS, N. M. A monitoria como espaço de iniciação à docência: possibilidades de trajetórias. Natal: Edufim, 2007, p.45-57.

SANTOS, Jussara Pereira. O moderno profissional da informação: o bibliotecário e seu perfil face aos novos tempos. Informação & Informação, Londrina, v. 1, n. 1, p. 5-13, jul. 1996. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/1613>. Acesso em: 28 dez. 2017.

SILVEIRA, Eduardo; SALES, Fernanda de. A importância do Programa de Monitoria o ensino de Biblioteconomia da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). InCid: R.Ci. Inf. E Doc., Ribeirão Preto, v. 7, n. 1, p.131-149, mar./ago.

Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/89337>. Acesso em: 27 dez. 2017

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Escola de Biblioteconomia. Projeto político-pedagógico do curso de Bacharelado em Biblioteconomia. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: <http://www2.unirio.br/unirio/cchs/eb/projeto-politico-pedagogico-bacharelado>. Acesso em: 27 dez. 2017.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. São Paulo: Atlas, 2011.

Publicado
2018-11-09