Abordagem teórico-conceitual da leitura técnica na Ciência da Informação de 1972 à 2018

Palavras-chave: Leitura técnica, Leitura documentária, Análise documentária, Indexação, Tratamento temático da informação.

Resumo

Trata da leitura técnica enquanto atividade complementar da indexação. Objetiva analisar a abordagem teórico-conceitual da leitura técnica presente nos artigos científicos brasileiros da área de Ciência da Informação, especificamente os encontrados na Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação. Metodologicamente constitui pesquisa de caráter exploratório-descritivo e de abordagem quali-quantitativa. Caracteriza-se ainda como estudo bibliográfico, desenvolvido sobre artigos de periódicos e sustentado pela técnica de análise de conteúdo – na perspectiva de Bardin – para sistematização dos dados obtidos. Os resultados indicam que pouco se tem estudado sobre a leitura técnica, sobretudo especificando seu conceito. Nas produções que se prestam a esse fim, nota-se o predomínio de concepções conceituais em torno das dimensões profissional e processual, sendo a leitura técnica associada à identificação e seleção de conceitos e termos. Conclui-se que a leitura técnica é essencial na indexação, organização e recuperação da informação, por isso seu estudo deve ser ampliado, de maneira a buscar novas estratégias e métodos para seu desenvolvimento.

Biografia do Autor

Leidilene Alexandrino da Silva, Universidade Federal de Goiás (UFG)
Graduanda em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Goiás (UFG).
Lais Pereira de Oliveira, Universidade Federal de Goiás (UFG)
Docente do curso de graduação em Biblioteconomia da Universidade Federal de Goiás (UFG). Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Mestre em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília (UnB). Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Referências

ALVARENGA, Lídia. Representação do conhecimento na perspectiva da Ciência da Informação em tempo e espaço digitais. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, n. 15, 1º sem. 2003.

ANÍZIO, Jamilly de Lima Alcântara; NASCIMENTO, Geysa Flávia Câmara de Lima. Avaliação do processo de indexação na Biblioteca da Assessoria Jurídica do Banco do Brasil. Biblionline, João Pessoa, v. 8, n. esp., p.122-133, 2012.

BORBA, Eliane Aparecida. O ensino do Modelo de Leitura Documentária como recurso pedagógico para indexação na perspectiva interativa entre profissional experiente e aprendiz: aplicação do Protocolo Verbal Interativo na avaliação do uso e da ação de aprendizagem. 2006. 184 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2006.

BRÄSCHER, Marisa; CARLAN, Eliana. Sistemas de organização do conhecimento: antigas e novas linguagens. In: ROBREDO, Jaime; BRÄSCHER, Marisa (Orgs.). Passeios pelo bosque da informação: estudos sobre representação e organização da informação e do conhecimento. Brasília: IBICT, 2010. p. 147-176.

BRUZINGA, Graciane Silva; MACULAN, Benildes Coura Moreira dos Santos; LIMA, Gercina Ângela Borém de Oliveira. Indexação automática e semântica: estudo da análise do conteúdo de teses e dissertações. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 8., 2007, Salvador. Anais... Salvador, 2007.

CAFÉ, Lígia Maria Arruda; SALES, Rodrigo de. Organização da informação: conceitos básicos e breve fundamentação teórica. In: ROBREDO, Jaime; BRÄSCHER, Marisa (Orgs.). Passeios pelo bosque da informação: estudos sobre representação e organização da informação e do conhecimento. Brasília: IBICT, 2010. p. 115-129.

CAMPOS, Astério Tavares. A indexação. R. Bibliotecon. Brasília, v. 15, n. 1, p. 69-72, jan./jun. 1987.

DIAS, Eduardo Wense. Contexto digital e tratamento da informação. DataGramaZero, v. 2, n. 5, out. 2001.

DIAS, Eduardo Wense; NAVES, Madalena Martins Lopes. Análise de assunto: teoria e prática. 2. ed. rev. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2013.

ESTEBAN NAVARRO, Miguel Ángel. Elementos, actividades y criterios para la identificación, comprensión y selección de conceptos em la indización analítica. In: GARCIA MARCO, F. J. G. M. Organización del conocimiento em sistemas de información y documentación: Actas del III Encuentro de ISKO-España. Zaragoza: Universidad de Zaragoza, 1999. p. 69-93.

FUJITA, Mariângela Spotti Lopes. A leitura do indexador: estudo de observação. Perspect. Cienc. Inf., Belo Horizonte, v. 4, n. 1, p. 101-116, jan./jun. 1999.

FUJITA; Mariângela Spotti Lopes; AGUSTÍN LACRUZ, María del Carmen; DÍAZ, Raquel Gómez. A situação atual da indexação nas tarefas bibliotecárias. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 17, n. 1, p. 94-109, jan./mar. 2012.

KOBASHI, Nair Yumiko; SANTOS, Cibele Araújo Marques dos. Leitura documentária: aspectos pragmáticos da recepção e condensação de textos para indexar e resumir. Revista EDICIC, v. 1, n. 4, p. 130-140, oct./dic. 2011.

LANCASTER, Frederick Wilfrid. Indexação e resumos: teoria e prática. 2. ed. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 1993. 360 p.

LIMA, José Leonardo Oliveira; ALVARES, Lillian. Organização e representação da informação e do conhecimento. In: ALVARES, Lillian (Org.). Organização da informação e do conhecimento: conceitos, subsídios interdisciplinares e aplicações. São Paulo: B4 Editores, 2012. p. 21-48.

LUCAS, Clarinda Rodrigues. Leitura e interpretação em biblioteconomia. Campinas: Unicamp, 2000.

MIRANDA, Roseli; SANTOS, Cibele Araújo Camargo Marques dos. Documentação jurídica: interfaces da leitura documentária, linguagem e análise de discurso no tratamento da informação. RDBCI: Rev. Digit. Bibliotecon. Cienc. Inf., Campinas, v. 16, n. 3, p. 299-316, set./dez. 2018.

NOVO, Hildenise Ferreira. Representação do conhecimento ou representação conceitual? uma investigação epistemológica no âmbito da ciência da informação e da filosofia nas considerações de Deleuze e Guatarri. PontodeAcesso, Salvador, v. 7, n. 3, p. 114-129, dez. 2013.

OLIVEIRA, Lais Pereira de. Política de indexação: concepções acerca do conceito e percepções em torno de sua elaboração. Ci. Inf. Rev., Maceió, v. 4, n. 2, p. 39-58, maio/ago. 2017.

REDIGOLO, Franciele Marques; FUJITA, Mariângela Spotti Lopes. A leitura profissional do catalogador e seu papel como mediadora da informação. Inf. Inf., Londrina, v. 20, n. 3, p. 356-376, set./dez. 2015.

SÁ, Alzira Tude de. Ler, indexar, representar: o poder que subjaz à ordem das escolhas. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v. 27, n. 1, p. 43-53, jan./jun. 2013.

SILVA, Maria dos Remédios da; FUJITA, Mariângela Spotti Lopes. A prática de indexação: análise da evolução de tendências teóricas e metodológicas. Transinformação, Campinas, v. 16, n. 2, p. 133-161, maio/ago. 2004.

Publicado
2019-06-17