Mulheres e lugar de fala: caminhos percorridos

Joelma da Silva Oliveira, Patrícia da Silva Oliveira, Gisele Rocha Côrtes, Aurekelly Rodrigues da Silva

Resumo


O processo de empoderamento das mulheres compreende vários ambientes. Nesse contexto, engloba, inclusive, a informação como fenômeno social, a qual contribui para que compreendamos o lugar de fala conquistado e ainda a ser alcançado por esse segmento. Neste artigo, pretendemos visualizar, a partir da atuação da Rede de Educação Cidadã, os espaços que as mulheres vêm trilhando, com o objetivo de terem voz, por meio de ações concretas do lugar em que ocupam, e entender a importância de pautarmos as questões que são fundamentais para o “rompimento da narrativa dominante”, como assinala a obra ‘O que é lugar de fala?’ de Djamila Ribeiro. Partimos da revisão bibliográfica para embasar o artigo que tem como foco as vozes de educadoras sociais que compõem a Rede na Paraíba e no Ceará, engajadas no Projeto Organizações da Sociedade Civil do Nordeste, que incide sobre mecanismos de participação e controle social para efetivar políticas públicas. Utilizamos como instrumento de coleta de dados entrevista com questões abertas, com a perspectiva qualitativa para analisar as informações obtidas. Concluímos que, apesar de o Projeto atuar com ações que visam promover a voz das mulheres, ainda há um longo caminho a ser percorrido para que o lugar de fala se concretize.


Palavras-chave


Ciência da Informação. Lugar de fala. Rede de Educação Cidadã. Mulheres.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de. Mediação da informação e múltiplas linguagens. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 2, n. 1, 2009. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/277162051_MEDIACAO_DA_INFORMACAO_E_MULTIPLAS_LINGUAGENS. Acesso em: 20 mar. 2019.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Abordagem interacionista de estudos de usuários da informação. Ponto de acesso, v. 4, n. 2, p. 2-32, 2010a. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/3856. Acesso em: 10 abr. 2019.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. O conceito de informação na Ciência da Informação. Informação & Sociedade: Estudos, v. 20, n. 3, 2010b. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/6951/0. Acesso em: 9 abr. 2019.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. O que é informação. Belo Horizonte: KMA, 2018.

CALAZANS, Angélica Toffano Seidel. Estudo de caso: uma estratégia de pesquisa. In: MULLER, Suzana P. M. (Org.). Métodos para a pesquisa em Ciência da Informação. Brasília: Thesaurus, p. 39-62, 2007.

ESPÍRITO SANTO, Patrícia. Os estudos de gênero na Ciência da Informação. Em Questão, v. 14, n. 2, 2008. Disponível em: http://www.redalyc.org/html/4656/465645959014/. Acesso em: 14 mar. 2019.

GOHN, Maria da Glória. História dos movimentos e lutas sociais: a construção da cidadania dos brasileiros. São Paulo: Loyola, 1995.

LE COADIC, Yves-François. A Ciência da Informação. 2. ed. Brasília (DF): Briquet de Lemos/Livros, 2004.

LOBO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis (RJ): Vozes, 1997.

MARTELETO, Regina Maria. Cultura informacional: construindo o objeto informação pelo emprego dos conceitos de imaginário, instituição e campo social. Ciência da Informação, Brasília, v. 24, n. 1, 1995. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/613. Acesso em: 05 abr. 2018.

MARTELETO, Regina. Análise de redes sociais – aplicação nos estudos de transferência de informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 30, n. 1, p. 71-81, jan./abr. 2001.

MARTÍNEZ-SILVEIRA, Martha; ODDONE, Nanci. Necessidades e comportamento informacional: conceituação e modelos. Ci. Inf., Brasília, v. 36, n. 1, p. 118-127, maio/ago., 2007.

MORAES, Dênis (Org.). Por uma outra comunicação: mídia, mundialização cultural e poder. Rio de Janeiro: Record, 2004.

MOREIRA, Matheus; DIAS, Tatiana. O que é lugar de fala e como ele é aplicado no debate público. Nexo Jornal, 16 jan. 2017. Disponível em: http://goo.gl/KgMHZQ. Acesso em: 15 jan. 2019.

NASCIMENTO, Denise Morado; MARTELETO, Regina Maria. A Informação Construída nos meandros dos conceitos da Teoria Social de Pierre Bordieu. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 5, n. 5, p. 00, out. 2004. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/article/download/7651. Acesso em: 5 abr. 2019.

NASCIMENTO, Maria de Jesus. Informação e cidadania: necessidades e formas de busca por parte da mulher catarinense. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v. 13, n. 2, p. 123-150, jul./dez. 2003. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/94. Acesso em: 25 abr. 2019.

OLINTO, Gilda. Mulheres e jovens na liderança da pesquisa no Brasil: análise das bolsas de pesquisador do CNPq, p. 1-19, 2003. Disponível em: http://ridi.ibict.br/bitstream/123456789/320/1/OLINTOEnancib2003.pdf. Acesso: em 27 jan. 2019.

PEREIRA, Cleyciane Cássia Moreira; SANTOS, Jaires Oliveira; BARREIRA, Maria Isabel de Jesus Sousa. Empoderamento das mulheres quilombolas: contribuições das práticas mediacionais desenvolvidas na Ciência da Informação. Em Questão. Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 114-139, maio/ago. 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.19132/1808-5245222.114-139. Acesso em: 14 jun. 2018.

RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala? Belo Horizonte (MG): Letramento: Justificando, 2017.

SARDENBERG, Cecília M.B. Conceituando “empoderamento” na perspectiva feminista. NEIM/UFBA, Salvador, Bahia, de 5-10 de junho de 2006. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/6848/1/Conceituando%20Empoderamento%20na%20Perspectiva%20Feminista.pdf. Acesso em: 09 abr. 2019.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Sociedade, Porto Alegre, v. 16, p. 5-22, 1990. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/71721. Acesso em: 02 abr. 2019.




DOI: https://doi.org/10.33467/conci.v2i1.11344

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Convergências em Ciência da Informação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

CONVERGÊNCIAS EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO - CONCI

Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFS)

Campus São Cristóvão, Cidade Universitária “Prof. José Aloísio de Campos”. 

Av. Marechal Rondon, s/n. Prédio CCSA 1 - Sala 5. Bairro Jardim Rosa Elze. São Cristovão/SE. CEP: 49.100-000

E-ISSN - 2595-4768

QUALIS: B4


Revista membro:

 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA): 

 

 

 Licença Creative Commons

Os trabalhos originais publicados na revista Convergências em Ciência da Informação estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.