Elaboração de materiais instrucionais:

elo entre informação especializada e educação de usuários

Palavras-chave: Educação de usuários. Informação especializada. Material instrucional.

Resumo

Este artigo apresenta recomendações para a elaboração de materiais instrucionais no âmbito das bibliotecas. Inicialmente, expõe o conceito, a tipologia e os usos mais comuns desses materiais. As recomendações apresentadas dizem respeito aos elementos estruturais obrigatórios, parcerias recomendadas, armazenamento, divulgação e atualização dos materiais instrucionais. Conclui destacando que não é fácil instalar essa estrutura de direcionamento e apoio para elaboração de materiais instrucionais, mas é preciso começá-la para que, a médio e longo prazo, a biblioteca consiga elaborar materiais com cada vez mais qualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Izabel Lima dos Santos, Universidade Federal do Ceará

Mestra em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Cariri (UFCA). Especialista em Gestão Pública pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2017) e Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará (2013). Bibliotecária no Seção de Planejamento Bibliotecário da Universidade Federal do Ceará. Mendeley Advisor. Idealizadora do projeto Estante de Bibliotecária. Áreas de Interesse: Biblioteca Universitária; Serviço de Referência; Mídias Sociais; Tecnologias da Informação e da Comunicação; Estudos Históricos e Epistemológicos da Biblioteconomia e Ciência da Informação.

Referências

CAMPELLO, Bernadete Santos. Letramento informacional: função educativa do bibliotecário na escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

CUNHA, Murilo Bastos; CAVALCANTI, Cordélia Robalinho de Oliveira. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos, 2008.

ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. eMAG Conteudista. Brasília: Escola Nacional de Administração Pública, 2016.

FERNANDES, Joana D’Arc Páscoa Bezerra. Diagnóstico da acessibilidade informacional na biblioteconomia brasileira. 2018. 120f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal do Ceará, Centro de Humanidades, Fortaleza, 2018. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33425 Acesso em: 19 fev. 2020.

FERNANDES, Juliana. 6 práticas ruins que prejudicam usuários disléxicos. 6 nov. 2017. Disponível em: https://medium.com/acessibilito/6-pr%C3%A1ticas-ruins-que-prejudicam-usu%C3%A1rios-disl%C3%A9xicos-942c5a6f1dc0 Acesso em: 19 fev. 2020.

MOULIN, Nelly; PEREIRA, Vilma. Operações de pensamento no material instrucional para ensino a distância. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 10., Porto Alegre, 2003. Anais [...] Porto Alegre: Associação Brasileira de Educação a Distância, 2003. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2003/docs/anais/TC44.htm Acesso em: 19 fev. 2020.

REITZ, Joan M. Online Dictionary for Library and Information Science. California: Libraries Unlimited, 2013. Disponível em: https://www.abc-clio.com/ODLIS/odlis_about.aspx Acesso em: 28 nov. 2019.

SANTOS, Izabel Lima dos. Elaborando material instrucional em bibliotecas universitárias: uma proposta multidisciplinar. Páginas A&B, Porto, 3. série, n. 10, p. 60-70, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.21747/21836671/pag10a5 Acesso em: 28 nov. 2019.

Publicado
2020-07-10