A salvaguarda de documentos, a difusão científica e a biblioteca digital da História da Educação

Resumo

Resumo: Na perspectiva da História Cultural, este texto insere-se na História da Educação e na História do Livro e sua relação com as tecnologias digitais, tendo por objetivo analisar a importância da criação da Biblioteca Digital de História da Educação como um artefato de pesquisa e difusão científica. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica e exploratória tomando como aporte teórico-metodológico o método indiciário, impressos protestantes, divulgação científica (PORTO, 2009) e, a relação da História da Educação com as novas tecnologias (ROCHA e NASCIMENTO, 2020). Como resultado observou-se que a criação de uma base de dados amplia as oportunidades de historiadores da Educação e de outras áreas trabalharem com uma vasta documentação publicada durante o século XIX e início do século XX. Portanto, a Biblioteca Digital de História da Educação foi criada para difundir uma documentação histórica e contribuir para expansão de pesquisas cientificas. E possibilitará aos pesquisadores que tem se dedicado a conhecer mais os elementos debatidos pela literatura de uma época remota, em que os impressos se tornaram um dos principais meios de comunicação e suporte de circulação de ideias.

Biografia do Autor

Mirelli Macêdo de Andrade, Universidade Tiradentes (UNIT)

Mestranda em Educação na Universidade Tiradentes (UNIT), Membro do Grupo de Pesquisa História das Práticas Educacionais (GPHPE/PPED/UNIT).

Josué dos Santos Alves, Universidade Tiradentes

Doutorando em Educação na Universidade Tiradentes (UNIT). Membro do Grupo de Pesquisa História das Práticas Educacionais (GPHPE/PPED/UNIT).

Ester Fraga Vilas-Bôas Carvalho do Nascimento, Universidade Tiradentes (UNIT)

Doutora em Educação, Bolsista de Produtividade em Educação pelo CNPq, Docente no Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes (UNIT)., Líder do Grupo de Pesquisa História das Práticas Educacionais (GPHPE/PPED/UNIT).

Publicado
2022-07-27