Qualidade dos serviços educacionais prestados na Educação Infantil: novos olhares para práticas gestoras

Irene Antônia de Moura, Adriana dos Santos Prado Sadoyama

Resumo


Resumo: As transformações sociais têm exigido das instituições educacionais prestarem serviços com qualidade, principalmente na Educação Infantil, uma vez que esta é a primeira fase da educação básica. Analisando esse contexto foi realizada uma pesquisa cujo objetivo é mensurar e discutir a qualidade dos serviços educacionais ofertados na Educação Infantil de acordo com a expectativa e a percepção dos gestores, professores e pais da Coordenação Regional de Ensino do Núcleo Bandeirante do Distrito Federal. Trata-se de uma de pesquisa com abordagem quantitativa, explicativa, transversal, bibliográfica, documental, teórica e aplicada. Foram descritos os dispositivos legais que garantem e norteiam uma escola de qualidade; definição de serviços, qualidade em serviços, serviços educacionais, expectativa e percepção. Para realizar a coleta de dados foi utilizada a escala SERVQUAL; para análise dos dados foi utilizado o software estatístico SPSS 21. Espera-se que os resultados obtidos auxiliem a todos os envolvidos no processo educacional a realizar um trabalho administrativo e pedagógico eficaz e preciso com o intuito de melhorar o setor que mais necessita de atenção.

Palavras-chave: Qualidade em serviços educacionais. Expectativa. Percepção. 


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL, Constituição da República Federativa do Brasil: Texto Constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações adotadas pelas emendas constitucionais nº 1/92 a 56/2007 e pelas Emendas nº 1 a 6/94. – Brasília: Senado Federal, Subsecretaria de Edições Técnicas, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica - Parâmetros nacionais de qualidade para a educação infantil/Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica – Brasília. DF, 2006; v.2.

CASTRO, Márcia Helena. Dissertação: Percepção da qualidade na educação na perspectiva de três escolas particulares da cidade de Catalão GO. 2015. Teses e dissertação.

CHIAVENATO, Idalberto. Comportamento Organizacional; Rio de Janeiro: Elsevier, 2010 – 7ª reimpressão, 2ª edição.

DALFOVO, Michael Samir; LANA, Rogério Adilson; SILVEIRA, Amélia. Métodos quantitativos e qualitativos: um resgate teórico. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, Blumenau, v.2, n.4, p.01- 13, Sem II. 2008 ISSN 1980-7031.

DANCEY. Christine P. REIDY. John. Estatística sem matemática para Psicologia – usando o SPSS para Windows. Tradução Lori Viali. – Porto Alegre: Artmed. 2006 608 p. 3ª edição.

DIDONET, Vital. Creche: a que veio, para onde vai. In: Educação Infantil: a creche, um bom começo. Em Aberto/Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais. v 18, n. 73. Brasília, 2001. p.11-28.

DOURADO, L. Fernandes; OLIVEIRA, J. Ferreira de. A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: PERSPECTIVAS E DESAFIOS. Cad. Cedes, Campinas vol. 29, n. 78, p. 201-215, maio/ago. 2009. Disponível em

DOURADO, Luiz Fernando. OLIVEIRA, João Ferreira de. A qualidade da educação: Conceitos e definições. Brasil - Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2014, p.43.

GADOTTI, Moacir. Qualidade na educação: uma nova abordagem. Congresso de Educação Básica: Qualidade na aprendizagem - COEB 2013. Rede municipal de ensino de Florianópolis – SC. P. 18.

GONDIN, Carmen Neiva Carvalho; NOVASKI, Olívio. Análise da expectativa e percepção da qualidade de serviços administrativos em uma instituição de ensino superior. Dissertação (Mestrado Profissional em Engenharia Mecânica) Universidade Estadual de Campinas, SP, 2005.

INDIQ- MEC. Indicadores da Qualidade na Educação Infantil / Ministério da Educação/Secretaria da Educação Básica – Brasília: MEC/SEB, 2009. 64 p.

KRAMER, Sônia. NUNES, Maria Fernanda. CARVALHO, Maria Cristina. (Org.). Educação Infantil: Formação e responsabilidade – 1ª ed. – Campinas, SP: Papirus, 2013.

LIBÂNEO, J. Carlos. Organização e Gestão da Escola: Teoria e Prática. 5ª edição revista e ampliada – Goiânia – GO; Editora Alternativa, 2004.

LOBO, J. R. Marques; DUQUE, L. Polisseni; OLIVEIRA, L. O. de Freitas; RODRIGUES,M. V. Y Rodrigues; O uso da Escala SERVQUAL para avaliar a percepção de valor na prestação de serviços de manutenção de computadores. IV CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO Responsabilidade Socioambiental das Organizações Brasileiras. Niterói, RJ, Brasil, 31 de julho, 01 e 02 de agosto de 2008.

LOVELOCK, C. H. Principles of services marketing and management. Upper Saddle River New Jersey: Prentice Hall, 1998.

MARTINS, V. W. Batista. TRINDADE, S. R. Santos. MACEDO, Alcebíades Negrão. NEVES, Renato Martins das. Utilização do modelo SERVQUAL em uma rede de supermercados como instrumentos de avaliação da qualidade. Iberoamerican Journal of Industrial Engineering, Florianópolis, SC, Brasil, v. 4, n. 7, p. 279-296, 2012.

MOROCÓ, João. Análise Estatística com o PASW Statistics 5ª Edição em Português Publicado em 07/2010, Editor: REPORTNUMBER, p. 953.

MATHIAS, Elaine Cristina Bio. PAULA, Sandra Nazareth de. A Educação Infantil no Brasil: avanços, desafios e políticas públicas. Revista Interfaces: Ensino, Pesquisa e Extensão. Ano 1, nº 1, 2009.

PARASURAMAN, A., ZEITHAML, V.A. AND BERRY, L.L. A conceptual model of service quality and its implications for future research. Journal of Marketing, Vol. 49 Nº. 4, p. 41-50, 1985.

PARASURAMAN, A. ZEITHAML, V. BERRY, L. A multiple-item scale for measuring consumer perceptions of service quality. Journal of Retailing, vol. 64, no 1, 12-40, New York University, Spring 1988.

RAMOS, Z. Leite. Conhecimentos Pedagógicos; 6ª edição – Brasília: Vesticon. 2013, p.405.

SILVA, Nivaldo Pereira da. FRANCISCO, Antonio Carlos de. SILVA, Mayara Cristina Ghedini da. HATAKEYAMA, Kazuo. A aprendizagem organizacional e a inovação: o caso da Concessionária de Energia do Sul do País. INGEPRO – Inovação, Gestão e Produção Janeiro de 2010, vol. 02, no. 01.

VIEIRA, Andréa, Zacarias. O regime constitucional do direito à educação básica. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XV, n. 106, nov 2012.

ZABALZA, Miguel A. Qualidade em Educação Infantil. Tradução: Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre: ArtMed, 1998


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista EDaPECI

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.