O uso de álcool entre estudantes adolescentes

Gleidison Moura Gosta, Maristela Vicente de Paula, Neila Maria Mendes Borges, Maisa Pires Pacheco

Resumo


Resumo: O consumo de álcool entre jovens tem se agravado e impactado negativamente na saúde dos mesmos. Neste artigo objetivamos avaliar o padrão de consumo de álcool entre os estudantes adolescentes do Ensino Médio de uma escola de Uruaçu-GO. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa de campo de caráter descritivo e exploratório, cuja coleta dos dados foi realizada através do Teste de Identificação de Desordens devido ao Uso de Álcool (AUDIT). Mesmo sendo legalmente proibido para menores de 18 anos no Brasil, os resultados apontam que é comum o uso de álcool por adolescentes. Na pesquisa realizada com jovens de 15 anos de idade, em média 67% afirmaram fazer uso de bebidas alcoólicas: 87% do sexo masculino e 46% do sexo feminino. Apesar do alto índice de usuários, a pesquisa mostrou que o padrão desse consumo ainda é de baixo risco (87,5%), considerado como de risco 12,5%. No entanto, como não há níveis seguros para a ingestão dessa substância e sabe-se que, quanto mais precocemente se inicia esse consumo, maiores são as chances de problemas no futuro, além da vulnerabilidade em que essa parcela da população se encontra, maior atenção deve ser dada para que este problema não se agrave ainda mais.

Palavras-chave: Adolescência. Álcool. Escola.

Texto completo:

PDF

Referências


ABEAD (Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas). 2000 – 2015. Álcool é a porta de entrada para o mundo das drogas. Disponível em: . Acesso em: 07 de jul./2015.

ALMEIDA, J de C.; CAMPOS, J.A.D.B. Desordens devido ao álcool em adolescentes: confiabilidade de um instrumento de medida. Alim. Nutr. V.20, n. 3, p.435 -440, jul./set. 2009.

______. Consumo de álcool entre jovens já é igual em ambos os sexos. Disponível em: . Acesso em: 11 de ago./2015.

ANTÔNIO, L. Consumo de álcool entre meninas chega a 55% - Alcoolismo. 2012. Disponível em: . Acesso em 11 de ago./2015.

BECKER, D. O que é adolescência? São Paulo/SP, Ed. Brasiliense, 1994, 13ª edição.

BENITES, A. P. de O.; SCHNEIDER, D. R. Famílias e consumo de álcool em adolescentes do sexo feminino: uma revisão sistemática. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre , v. 27, n. 1, p. 145-152, Mar. 2014 . Disponível em: . Aceso em 01 de jul./2015.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em . Acesso em 14 de jun. /2015.

______. Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Lex: Estatuto da Criança e do Adolescente. Disponível em: . Acesso em 14 de jun./2015.

______. Ministério da Saúde. Secretaria Executiva. Coordenação Nacional de DST/Aids.A Política do Ministério da Saúde para atenção integral a usuários de álcool e outras drogas / Ministério da Saúde,Secretaria Executiva, Coordenação Nacional de DST e Aids. – Brasília: Ministério da Saúde, 2003.

______. Gabinete de Segurança Institucional e Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas. Legislação e Políticas Públicas sobre Drogas / Brasília, Presidência da República, Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, 2010.

BRASIL. Sistema Nacional de Políticas sobre Drogas (SISNAD). Câmara dos Deputados. Centro de Documentação e Informações – CEDI, Coordenação de Publicações, Brasília, 54p, 2008.

BRESEGHELLO, M. L. M. Jovens universitários e álcool: conhecimentos e atitudes. 2005. Disponível em: . Acesso em: 11de ago./2015.

DEPARTAMENTO DE ADOLESCENCIA DA SBP. Uso e abuso de álcool na adolescência. Adolesc. Saude 2007;4 (Nº3): 6-17

CARLINI, E. A. Maconha (Cannabis Sativa): mito ou realidade, fatos e fantasias. Medicina C. Cultura 36:67-88, 1994.

FREITAS, L. Adolescência, Família e Drogas – A função paterna e a questão de limites. Rio de Janeiro: Mauad, 2002.

LARANJEIRA, R.; PISNKY, I.; ZALESKI, M.; CAETANO, R. I Levantamento Sobre os Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira. 2007. Brasília/DF.

MANSUR, J. O que é alcoolismo? São Paulo/SP, Ed. Brasiliense, 2004.

NEAD - Núcleo Einstein de Álcool e Drogas do Hospital Israelita Albert Einstein. Site Álcool e Drogas sem Distorção. Disponível em: . Acesso em: 14 de jul./2015.

MORETTI-PIRES, R. O; CORRADI-WEBSTER, C. M. Adaptação e validação do Alcohol Use Disorder Identification Test (AUDIT) para população ribeirinha do interior da Amazônia, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 27, n. 3, p. 497-509, Mar. 2011 . Disponível em:f. Acesso em 28 Jul. 2015.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Classificação de transtornos mentais e de comportamento da CID-10. Porto Alegre: Editora Artes Medicas Sul, 2003.

PECHANSKY, F.; SZOBOT, C. M.; SCIVOLETTO, S. Uso de álcool entre adolescentes: conceitos, características epidemiológicas e fatores etiopatogênicos. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo , v. 26, supl. 1, p. 14-17, May 2004 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516 . Acesso em: 16 de jul.//2015.

RELATÓRIO GLOBAL SOBRE ÁLCOOL E SAÚDE – 2014. Disponivel em: http://www.cisa.org.br/artigo/4429/relatorio-global-sobre-alcool-saude-2014.php. Acessado em: 15 abr. 2015.

SANTOS, W. S. dos; FERNANDES, D. P.; GRANGEIRO, A. S. de M.; LOPES, G. S.; SOUSA, E. M. P. de. Medindo consumo de álcool: análise fatorial confirmatória do Alcohol Use Disorder Identification Test (AUDIT). Psico-USF, Itatiba , v. 18, n. 1, p. 121-130, 2013 . Disponiverl em: . Acesso em 28 Jun. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista EDaPECI

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.