Pressupostos pedagógicos da Educação a Distância: conhecendo as bases

Gabrielle Maia

Resumo


Resumo: O presente trabalho consiste na pesquisa bibliográfica das diversas teorias da Pedagogia que lançam base aos modelos utilizados na Educação a Distância apresentando assim os seus principais teóricos e pensamentos. Ao falarmos em Educação a Distância (EAD), ainda que no século XXI as tecnologias façam parte da vida cotidiana e a impregne de sentidos, não é difícil encontrar pessoas que desacreditem da qualidade deste ensino, seja pelo simples fato de desconhecerem as incontáveis vantagens que a modalidade oferece ou mesmo pela má impressão causada pela massificação da educação, vendida em larga escala e sem a devida preocupação com o que realmente se propõe. Faz-se necessário então, conhecer seus pressupostos pedagógicos para garantir assim a qualidade do ensino.

Palavras-chave:  Pressupostos pedagógicos.  Educação a Distância. Pedagogia.


Texto completo:

PDF

Referências


ABED (Associação Brasileira de Educação a Distância). Educação aberta e a distância no Brasil - o estado da arte. In: ABED 20 anos. A educação a distância no Brasil: presente passado futuro. São Paulo: Plano B Editorial, 2015.

ALVES, Lynn Rosalina Gama. De Vygotsky à cultura da simulação: a emergência de novas formas de compreender o mundo. In: FELDENS, Dinamara Garcia; NASCIMENTO, Ester Fraga Vilas-Bôas Carvalho do; BORGES, Fabrícia Teixeira. (Org.). Formação de professores e processos de aprendizagem: rupturas e continuidades. Salvador: EDUFBA, 2011.

ANDERSON, Terry; DRON, Jon. Três gerações de pedagogia da educação a distância. In: Revista científica EAD em foco. Rio de Janeiro, n. 2, Nov. 2012. Disponível em: . Acessado em: 15/12/2014.

BURNHAM, Terezinha Fróes et al. Ambientes virtuais de aprendizagem: o Moodle como espação multirreferencial de aprendizagem. In: Formação de professores para a docência online. Marco Silva (org.). São Paulo: Edições Loyola, 2012.

FGV. CTAE. Introdução ao conectivismo. São Paulo: Equipe CTAE, 08/11/2010. Disponível em: . Acessado em: 12/02/2015.

KENSKI, Vani Moreira. Tecnologias educacionais para novas mediações. 2016. Trabalho apresentado ao 12º Seminário Nacional ABED de Educação a Distância. Aracaju, 2016.

MAIA, Gabrielle. Bases pedagógicas da EAD. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO (SIMEDUC), 7, 2016, Aracaju. Anais ISSN: 2179-4901. Aracaju: Universidade Tiradentes.

NUNES, Lina Cardoso. AMARAL, Miriam Maia do. Reflexões críticas sobre as relações entre mídias e processos comunicacionais na tessitura do conhecimento em rede. In: Boletim técnico do Senac. Rio de Janeiro, v. 39, n. 2, p. 6 – 25, maio-ago. 2013.

MATTAR, João. Web 2.0 e redes sociais na educação. São Paulo: Artesanato Educacional, 2013.

OGASAWARA, Jenifer Satie Vaz. O conceito de aprendizagem de Skinner e Vygotsky: um diálogo possível. Disponível em . Acessado em: 05/01/2015.

PRETI, Oreste (Org.). Educação a distância: sobre discursos e práticas. Brasília: Liber Livro Editora, 2005.

RODRIGUES, Cleide Aparecida Carvalho. Configurações das abordagens pedagógicas da educação a distância. Disponível em . Acessado em: 05/01/2015.

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. DEPARTAMENTO NACIONAL. Fundamentos da educação a distância. Rio de Janeiro: SENAI CETIQT, 2014.

SILVA, André Luiz Silva da. Teoria de Aprendizagem de Skinner. Disponível em . Acessado em: 05/01/2015.

SILVA, Robson Santos da. Gestão de EAD: educação a ditânica na era digital. São Paulo: Novatec, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista EDaPECI

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.