https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/issue/feed Revista EDaPECI 2021-03-23T15:00:13-03:00 Revista EDaPECI – Editor Gerente revistaedapeci@gmail.com Open Journal Systems <p><strong>Escopo</strong>: A <strong>Revista Educação a Distância e Práticas Educativas Comunicacionais e Interculturais</strong> (EDaPECI) é um periódico quadrimestral, apoiado por organismos de ensino e pesquisa das Universidades Federais de Sergipe (UFS) e de Alagoas (UFAL). A EDaPECI tem como objetivo a divulgação científica nas temáticas apresentadas em seu título. Neste espaço, a educação é o eixo transversal para discutir, divulgar, apontar soluções ou, até mesmo, questionar assuntos relativos às modalidades de educação presencial e a distância, educação e comunicação, formação de professores, informática na educação, inclusão e interculturalismo.<br><strong>ISSN</strong>: 2176-171X</p> https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/15359 Expediente 2021-03-23T14:33:54-03:00 Rosimeri Ferraz Sabino rf.sabino@gmail.com 2021-03-22T09:54:36-03:00 Copyright (c) 2021 Revista EDaPECI https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/15357 Editorial 2021-03-23T14:33:54-03:00 Fábio Alves dos Santos adj.cesad@gmail.com 2021-03-22T09:48:52-03:00 Copyright (c) 2021 Revista EDaPECI https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/15257 A docência compartilhada em período de atendimento remoto 2021-03-23T14:58:55-03:00 Vandra Feretti vandracomv@gmail.com Emerson Joucoski joucoski@gmail.com <p align="justify"><span style="font-family: Calibri, sans-serif;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">A situação emergencial mundial, no âmbito da educação exigiu respostas rápidas que atendessem a demanda. Nesse sentido, os colégios da rede estadual do Paraná disponibilizaram aos docentes e discentes a plataforma </span></span><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><em>Google Classroom que </em></span></span><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">permitiu que conteúdos fossem transmitidos a muitos alunos. Essa investigação diagnóstica descreve como aconteceu a ampliação da participação dos alunos do 6º ano do ensino fundamental, de outubro a dezembro de 2020, nas aulas </span></span><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><em>on-line</em></span></span><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"> pelo </span></span><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><em>Google Meet</em></span></span><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">, utilizando como procedimento metodológico para os docentes a docência compartilhada. A pesquisa teve caráter exploratório e descritivo e para elucidar como aconteceu a ampliação da participação dos estudantes nesse processo optou-se por elaborar dois instrumentos de coleta de dados do tipo questionário e dados compilados do</span></span><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><em> Software Power BI</em></span></span><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">. </span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">De acordo com dados observou-se que a soma das participações dos alunos em aulas </span></span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><em>on-line</em></span></span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">, onde a docência foi por disciplinas obteve um total de 25 (4,2%) participações. Enquanto, a soma das participações dos alunos nas aulas com docência compartilhada foi de 561 (95,7%). </span></span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">Logo, </span></span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">ao utilizar a docência compartilhada nas aulas </span></span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><em>on-line</em></span></span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"> ampliou-</span></span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">se</span></span></span> <span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">o número de</span></span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"> participações dos alunos </span></span></span><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;">oportunizando maior interação em seu processo de aprendizagem.</span></span></span></span></p> <p lang="ar"><span style="color: #202124;"><span style="font-family: Calibri Light, sans-serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR"><strong>Palavras-chaves: </strong></span><span lang="pt-BR">Docência. Ensino Remoto. Interação.</span></span></span></span></p> 2021-03-22T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista EDaPECI https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/14411 Base nacional comum curricular e a cultura digital: discussões sobre a prática pedagógica 2021-03-23T14:57:12-03:00 Claudia Amorim Francez Niz cacaunesp@gmail.com Milena Aparecida Vendramini Sato mivendramini1@hotmail.com Adriana Cristina Lázaro adrianaclazaro@gmail.com Thaís Cristina Rodrigues Tezani thaistezani@yahoo.com.br <p>Este artigo tem como objetivo identificar e analisar as concepções dos professores acerca da competência da cultura digital presente na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Para alcançar tal propósito, optou-se por uma pesquisa de abordagem quanti-qualitativa, com construção de um referencial teórico, em torno das temáticas: Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC), BNCC e Cultura Digital. Foi realizada a aplicação de um questionário digital, semiaberto composto por 13 perguntas, que contou com a participação de 124 docentes atuantes na Educação Básica, no primeiro semestre de 2020. Os resultados foram organizados, analisados e interpretados a partir das diretrizes de Bardin (2011), os quais evidenciaram que 94% dos sujeitos participantes atuam em escolas públicas e 66% compreendem a cultura digital como ferramenta tecnológica. Desta forma, os dados indicam a importância de debates acerca desta temática, visando trazer avanços para o campo de estudo e maior integração das TDIC ao currículo escolar.</p> 2021-03-22T10:51:45-03:00 Copyright (c) 2021 Revista EDaPECI https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/14032 Comunicativo ou pedagógico? O uso do WhatsApp como ferramenta híbrida em uma disciplina de graduação 2021-03-23T14:59:47-03:00 Marcus Henrique Linhares Ponte Filho marcus.henrique@ufca.edu.br Eunice Andrade de Oliveira Menezes eunice.menezes@ufca.edu.br <p>O estudo é fruto de uma experiência de utilização do aplicativo <em>WhatsApp </em>como ferramenta de suporte comunicativo em uma disciplina no curso de Pedagogia de uma universidade pública. Inicialmente, escolheu-se o <em>WhatsApp</em> como suporte de comunicação entre professores e alunos da disciplina; porém, a utilização que os estudantes fizeram do aplicativo ultrapassou a proposta inicial feita por docentes e monitores, transformando o <em>WhatsApp</em> de ferramenta comunicativa à suporte pedagógico dos discentes. Pôde-se perceber que o <em>WhatsApp</em> ampliou a comunicação mantida entre os sujeitos, embora essa comunicação nem sempre tenha se dado de forma alteritária. Dessa forma, o uso do aplicativo na disciplina em questão demonstrou que, apesar de gozar de popularidade entre seus usuários, o <em>WhatsApp</em> nem sempre foi capaz de formar um ecossistema comunicativo, uma vez que a comunicação mantida entre professores, monitores e alunos não parecia estar aberta aos interesses do interlocutor.</p> 2021-03-22T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista EDaPECI https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/15001 Metodologias ativas no ensino da Matem´ática: (re)pensando a prática docente 2021-03-23T14:56:44-03:00 Diego Silva Souza dyego2s@hotmail.com Cleo Clayton Santos Silva cleoclayton@hotmail.com <p>Muito se tem discutido sobre o modelo atual de ensino e como ele poderia ser implementado, neste sentido, é imperativo que se reveja a organização curricular, tempo e espaço das aulas, e as metodologias de ensino adotadas pelos professores. Segundo pesquisas, as metodologias ativas podem auxiliar a prática docente nestes desafios, pois assim o aluno é transformado em protagonista e responsável pelo seu aprendizado. Diante disso, o objetivo deste artigo é fazer uma reflexão teórica sobre o processo de ensino e aprendizagem focado na educação matemática com o uso de metodologias ativas. Para tanto, foram objetivos específicos: realizar uma revisão da literatura em livros e periódicos publicados nos últimos cinco anos versando sobre metodologias ativas para o ensino da matemática; conceituar tais metodologias e sua importância no âmbito do ensino escolar; e evidenciar algumas práticas verificadas e casos exitosos de suas aplicações. No que tange aos procedimentos metodológicos este estudo seguiu uma abordagem do tipo qualitativa, pois neste momento não se pretendeu construir indicadores sobre a relevância de tais produções.</p> 2021-03-22T11:06:33-03:00 Copyright (c) 2021 Revista EDaPECI https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/13986 Nicho cultural nerd-geek como possibilidade de pesquisa visando o protagonismo juvenil da educação profissional tecnológica 2021-03-23T15:00:13-03:00 Anderson Martins Corrêa anderson.correa@ifms.edu.br Arnaldo Pinheiro Mont’Alvão Júnior arnaldo.montalvao@ifms.edu.br <p>Esse artigo discute uma perspectiva de possibilitar o protagonismo juvenil na Educação Profissional Tecnológica de nível Médio. Para tanto, propõe-se evidenciar pesquisas conduzidas por estudantes do Ensino Médio Integrado à Educação Profissional como pesquisadores de realidades sociais, políticas e culturais, em especial o “nichos cultural nerd-geek”. Toma-se a pesquisa como princípio pedagógico, alinhado a visão de juventude como constructo de sujeitos repletos de atos e vozes, atores protagonistas de sua própria construção intelectual e cultural. Apresentamos de forma suscinta pesquisas realizadas no âmbito institucional do PIBID-EM, no lócus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul, campus Campo Grande, no âmbito do Ensino Médio Integrado à Educação Profissional. Essas pesquisas desenvolveram-se na esteira da teoria da Cultura da Convergência (JENKINS, 2009) e investigaram objetos de estudos frutos da relação entre os pontos dessa teoria com as atividades inerentes do nicho cultural nerd-geek. Esse estudo, que faz parte de um projeto de pesquisa de pós-doutorado que aborda a atuação do nicho cultural nerd na Educação Profissional Tecnológica, aponta para a relevância de atividades de pesquisa como uma forma de se promover o protagonismo juvenil na integração curricular apregoada aos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.</p> 2021-03-22T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista EDaPECI https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/15235 Relato de experiência no ensino híbrido: como estudantes de química em nível médio encaram a indicação de videoaulas? 2021-03-23T14:59:21-03:00 Elen Gomes Pereira elengomespereira@gmail.com Luciano Dias da Silva luciano.silva@ifsc.edu.br <p><span style="font-weight: 400;">A seleção de conteúdos digitais pode ser uma aliada no processo ensino-aprendizagem de Química, pois nem sempre as fontes escolhidas pelos estudantes são confiáveis. Além disso, é comum professores relatarem que não possuem tempo para isso. O presente trabalho é um relato de experiência da utilização de uma metodologia ativa no ensino híbrido de Química em uma turma de nível médio matriculada na Escola de Educação Básica Joaquim Ramos no ano de 2019. O objetivo foi verificar a hipótese de que as videoaulas selecionadas poderiam enriquecer a aprendizagem dos alunos fora da sala de aula. Sendo assim, videoaulas de Química foram selecionadas e indicadas para que 15 alunos matriculados no 1ᐤ ano do Ensino Médio pudessem assisti-las antes da aula presencial. Foram aplicados questionários pré e pós-vivência da aula invertida e a partir das respostas dos questionários aplicados aos alunos concluiu-se que a maioria dos sujeitos da pesquisa sentiram uma experiência positiva na aprendizagem. Como o presente trabalho foi realizado antes do surto da COVID-19, oferece uma consideração mais ampla dos desafios relevantes que surgem ao utilizar metodologias ativas, especialmente no ensino médio, servindo de incentivo para a disseminação do ensino híbrido diante o momento atual que vive a educação.</span></p> 2021-03-22T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista EDaPECI https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/15265 Uma revisão sistematizada sobre tecnologias móveis no ensino na saúde apresentados no CIAED 2021-03-23T14:57:38-03:00 Karla Angélica Silva do Nascimento karla.asn@gmail.com <p>O Congresso Internacional ABED de Educação a Distância - CIAED é um dos importantes eventos destinados à Educação a Distância, do mesmo modo promove a debate sobre o uso de tecnologias móveis para auxiliar o ensino e a aprendizagem. Essas tecnologias podem ser objetos educacionais, aplicativos disponíveis na web ou em ambientes de aprendizado específicos. O estudo tem como objetivo avaliar as contribuições dos estudos apresentados no CIAED sobre tecnologias móveis no ensino na saúde relacionados à Educação a Distância. A revisão sistemática foi realizada a partir dos anais do CIAES entre o ano de 2016 e 2019 e os trabalhos foram organizados por autoria, título, edição e ano. Foram selecionados 103 trabalhos relacionados ao ensino na saúde. Após leitura dos resumos, somente 21 artigos tratavam sobre experiências de utilização de tecnologias móveis no ensino na saúde na modalidade a distância. Verificou-se que a literatura sobre o tema em tela, publicada no CIAED entre 2016 e 2019, aconselha expressivo crescimento da produção científica em relação ao uso pedagógico dessas tecnologias no ensino na saúde, a fim de investir, contribuir para disseminação desses recursos na educação a distância e suas possibilidades educacionais na área da saúde.</p> 2021-03-22T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista EDaPECI