Distante de Roquette-Pinto, mas perto de quê? Características básicas da programação do rádio educativo no Brasil

  • Octavio Penna Pieranti Universidade Estadual Paulista -UNESP- Brasil
  • Elza Maria Del Negro B. Fernandes Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
  • Letícia Ribeiro Cardoso Universidade de Brasilía
Palavras-chave: Rádio educativo, Radiodifusão, Programação

Resumo

A história do rádio educativo confunde-se com a própria história do rádio
no Brasil. Desde a década de 1920, consolidou-se um conceito teórico de
ênfase no papel desse meio como elemento para a educação. Aos poucos,
essa perspectiva foi ampliada e o rádio educativo passou a ser visto
como importante para a formação crítica e a construção da cidadania. Nem
sempre, porém, essas construções teóricas são condizentes com a situação
real. Este artigo avalia o cenário do rádio educativo a partir da análise da
programação veiculada por 380 emissoras em funcionamento no país

Biografia do Autor

Octavio Penna Pieranti, Universidade Estadual Paulista -UNESP- Brasil

Doutor em Administração, com pós-doutorado em Comunicação (FAC/UnB). Professor do Programa de Pós-
-Graduação em Mídia e Tecnologia - Mestrado (PPGMiT)
da FAAC/Unesp. Pesquisador emérito do Núcleo
de Estudos em Administração Brasileira (Abras/UFF).

Elza Maria Del Negro B. Fernandes, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Engenheira Eletricista (UnB) e Especialista em Políti¬cas
Públicas e Gestão Governamental do Ministé¬rio do
Planejamento, Orçamento e Gestão.

Letícia Ribeiro Cardoso, Universidade de Brasilía
Engenheira Eletricista (UnB).
Publicado
2019-03-18