A campanha publicitária “Agro é tech, agro é pop, agro é tudo”, da Rede Globo de Televisão, como difusora da propaganda sobre o agronegócio no Brasil

  • Anderson David Gomes dos Santos Universidade Federal de Alagoas -UFAL-Brasil
  • Danielle Viturino da Silva Universidade Federal de São Carlos - UFSCar- Brasil
  • Kleciane Nunes Maciel Universidade Federal de São Carlos - UFSCar- Brasil
Palavras-chave: Agro é pop., Publicidade, Propaganda, Rede Globo, Economia política da comunicação.

Resumo

Este artigo analisa a campanha publicitária “Agro é tech, agro é pop, agro é
tudo”, da Rede Globo, a partir da função propaganda da indústria cultural.
Em sua elaboração, foram realizados os seguintes passos: revisão da literatura
acerca do agronegócio no Brasil; levantamento das mídias que fazem
a difusão do setor; e análise das peças publicitárias. Esta pesquisa se estrutura,
portanto, como qualitativa e descritiva. Constatou-se que o Grupo
Globo difunde a ideia de que o agronegócio é a saída para o dinamismo no
campo. O grupo é mais um elemento a defender o setor, que tem presença
no Legislativo brasileiro.

Biografia do Autor

Anderson David Gomes dos Santos, Universidade Federal de Alagoas -UFAL-Brasil

Comunicação da Universidade de Brasília; Mestre
em Ciências da Comunicação pela Universidade
do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Professor
da unidade Santana do Ipanema/Campus Sertão
da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Danielle Viturino da Silva, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar- Brasil

Mestranda em Agroecologia e Desenvolvimento
Rural pela Universidade Federal de São Carlos
(UFScar).

Kleciane Nunes Maciel, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar- Brasil

Mestranda em Agroecologia e Desenvolvimento
Rural pela Universidade Federal de São Carlos
(UFScar)

Publicado
2019-03-18