Responsabilidade algorítmica, personalidade eletrônica e democracia

  • Sérgio Amadeu Silveira Universidade Federal do ABC - UFABC

Resumo

Este texto analisa o discurso sobre os sistemas algorítmicos de machine learning e deep learning, em especial, sobre as redes neurais artificiais, apresentadas como inescrutáveis, insondáveis e incompreensíveis. Expõe a crítica e a possível ineficácia da transparência para fundamentar explicabilidade das soluções de Inteligência Artificial. Exibe a incompatibilidade da opacidade algorítmica com a sua utilização democrática em aplicações de importância social. Explicita que a reivindicação da inescrutabilidade e da impossibilidade de interpretar as operações realizadas pelos algoritmos de aprendizado profundo abrem espaço para a construção de uma nova figura jurídica, a pessoa eletrônica.

Biografia do Autor

Sérgio Amadeu Silveira, Universidade Federal do ABC - UFABC
Professor Associado da Universidade Federal do ABC
Publicado
2020-05-24