Como as plataformas digitais provocaram uma ruptura no modelo de jornalismo consolidado no século XX

  • Giuliander Carpes da Silva Université Toulouse III Paul Sabatier
  • Gabriela Gruszynski Sanseverino Université Toulouse III Paul Sabatier
  • Mathias Felipe de Lima Santos Universidad de Navarra
  • Lucia Mesquita Dublin City University
Palavras-chave: Jornalismo, Plataformas, Modelos de negócios, Práticas Jornalísticas, Valores-notícia

Resumo

A indústria jornalística enfrenta uma crise. Neste artigo, sistematizamos as múltiplas facetas desta crise a partir de revisão bibliográfica e documental, sintetizando as razões exploradas por outros pesquisadores, de forma a conectá-las e traçar um panorama organizado da ruptura do jornalismo em um cenário desequilibrado pela influência desproporcional das plataformas digitais. Organizamos os diversos fatores da disrupção do jornalismo a partir de três pilares: modelo de negócio, práticas jornalísticas e valores-notícia. Entendemos que elencar, explicar e conectar os tipos de disrupção na profissão possibilita pensar como o jornalismo pós-industrial se estrutura, e apontar caminhos para a pesquisa sobre esta realidade.

Biografia do Autor

Giuliander Carpes da Silva, Université Toulouse III Paul Sabatier
Pesquisador de Estágio Inicial Marie Skłodowska-Curie ITN no Laboratório de Pesquisa e Estudos em Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Toulouse III Paul Sabatier. Mestre em Media Studies (Media & Business) pela Erasmus University Rotterdam. Graduado em Comunicação Social/Jornalismo pela Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Jornalista com 12 anos de experiência em veículos de comunicação como O Estado de S. Paulo, Terra e UOL.
Gabriela Gruszynski Sanseverino, Université Toulouse III Paul Sabatier
Pesquisadora de Estágio Inicial Marie Skłodowska-Curie ITN no Laboratório de Pesquisa e Estudos em Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Paul Sabatier Toulouse III. Mestre em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Graduada em Comunicação Social/Jornalismo pela Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em jornalismo e editoração. Membro do grupo de pesquisa Laboratório de Edição, Cultura & Design (LEAD).
Mathias Felipe de Lima Santos, Universidad de Navarra
Pesquisador de Estágio Inicial Marie Skłodowska-Curie ITN no Centro de Estudos da Internet e Vida Digital da Universidade de Navarra. Mestre em Liderança da Comunicação Digital pelas Universidades de Salzburg e de Aalborg. Graduado em Comunicação e Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e em Ciência da Computação pela Universidade Federal de São Paulo. 
Lucia Mesquita, Dublin City University
Pesquisadora de Estágio Inicial Marie Skłodowska-Curie ITN na Escola de Comunicação e Instituto para o Future do Jornalismo da Universidade da Cidade de Dublin. Mestre em Ciências Sociais pela Universidade de Lisboa. Graduada em Comunicação (Jornalismo) pela Universidade Metodista de São Paulo.
Publicado
2020-02-05