Nós, as economistas políticas da comunicação

um conto de sub-representações e apagamentos em busca de um final feliz no reino encantado da EPC brasileira

  • Sil Bahia Diretora de Programas do Olabi. Mestre em Cultura e Territorialidades/ UFF. Bolsista do FUJB-FORD. Pesquisadora do PEIC-ECO/UFRJ.
  • Marcia M. S. Gonçalves Doutoranda pelo PPGCOM/UFRJ. Bolsista do FUJB-FORD. Pesquisadora do PEIC-ECO/UFRJ.
  • Janaine Aires rofessora Departamento de Comunicação/ UFRN. Doutora pelo PPGCOM/UFRJ. Pesquisadora do PEIC-ECO/UFRJ
  • Chalini Barros Professora Escola de Comunicação/UFRJ. Doutora pelo PósCom/UFBA. Pesquisadora do PEIC-ECO/UFJ
  • Suzy dos Santos Professora Escola de Comunicação/UFRJ. Doutora pelo PósCom/UFBA. Coordenadora do PEIC-ECO/UFRJ
  • Luanda Schramm Pós-doutoranda Escola de Comunicação/UFRJ. Doutora em Ciência Política/ UnB. Pesquisadora do PEIC-ECO/UFRJ

Resumo

Este artigo tem como objetivo principal discutir a invisibilidade das autoras do campo e, por consequência, realizar um levantanmento da contribuição feminina, em especial da perspectiva interseccional, ao campo, apresentando um quadro com 50 autoras de trabalhos que consideramos fundamentais para a compreensão dos objetos de pesquisa vinculados à Economia Política da Comunicação. Ao final, sugerimos uma série de ações que poderiam gerar políticas inclusivas ao nosso campo, enriquecendo nossas análises.

Publicado
2020-10-10