MANUAIS DE CONDUTA EM MÍDIAS SOCIAIS E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A DEMOCRACIA DIGITAL: UM ESTUDO DE MANUAIS BRASILEIROS

  • Roseane Andrelo - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho” – UNESP/Brasil Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho” – UNESP/Brasil
  • Maria Lucilene Dantas de Matos – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA/Brasil Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA/Brasil
Palavras-chave: Mídias Sociais, Manuais de Conduta, Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC), Democracia

Resumo

As tecnologias de informação e comunicação têm contribuído para a concretização de ideais de participação da população em decisões públicas, bem como no auxílio ao combate à corrupção e de atos ilícitos no governo. Afinal, a democracia passa pelo direito à informação. O governo, nas diversas esferas, incentiva o uso responsável da internet. Manuais de conduta e normas têm sido publicados por segmentos públicos para direcionar o uso responsável dessas ferramentas pelos seus agentes. Este artigo tem como objetivo verificar se os manuais atendem aos princípios da democracia digital.

Biografia do Autor

Roseane Andrelo - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho” – UNESP/Brasil, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho” – UNESP/Brasil

Doutora em Educação (Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP/Araraquara); Mestre em Comunicação e graduada em Comunicação Social: Jornalismo (UNESP/Bauru). Professora dos cursos de graduação e pós-graduação da UNESP/Bauru.

Maria Lucilene Dantas de Matos – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA/Brasil, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA/Brasil

Mestranda em Comunicação (Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" – UNESP/BAURU); Pós-graduada em Marketing (UFSC) e Licenciada em Letras - Centro Universitário Adventista de São Paulo. Analista da Embrapa.

Publicado
2014-10-09