COOPERAÇÃO E CONTROLE NAS DINÂMICAS DE AUTO-ORGANIZAÇÃO EM PLATAFORMAS COLABORATIVAS

Beatriz Cintra Martins - Fundação Oswaldo Cruz –FioCruz/ Brasil

Resumo


As plataformas colaborativas auto-organizadas têm demonstrado qualidade e vitalidade. Com dinâmicas produtivas geridas de forma distribuída pelo coletivo de participantes, esses projetos têm sido espaço de experimentação de tecnologias de cooperação, isto é, de instrumentos criados a fim de viabilizar sua sustentabilidade. Neste artigo, abordamos alguns aspectos dessas tecnologias, especialmente os mecanismos de controle participativo empregados para assegurar a evolução positiva da produção colaborativa. Num primeiro momento, apresentamos a visão de Michel Foucault sobre o poder como positividade para, em seguida, explorar a configuração do controle na atualidade. Abordamos, então, o papel do monitoramento nas estratégias de cooperação em rede, sob inspiração dos estudos de Elinor Ostrom. Por último, apresentamos o caso do website Slashdot, como exemplo de articulação entre esses dois vetores.


Palavras-chave


Economia; Comunicação; Ciências Sociais; Ciências; Aplicadas; Ciência da Informação; Economia Política; Ciência Política; Economia da Cultura; Sociedade da Informação; Teoria do Conhecimento

Texto completo:

PDF