Formas de Exploração do Trabalho Cultural na TV: Padrão Tecnoestético e Hegemonia

Bruna de Souza Távora

Resumo


Neste artigo, investigamos as formas de exploração do trabalho cultural na TV, destacando o processo de internalização do conhecimento do trabalhador cultural na indústria televisiva e enfatizando a constituição do padrão tecnoestético (BOLAÑO, 2000) como resultante de processos de gestão do conhecimento. A reflexão tem como ponto de partida os estudos de BOLAÑO (2000; 2002; 2014) e elabora uma análise acerca do conhecimento tácito e codificado do trabalhador, buscando explicitar formas de exploração do trabalho cultural e intelectual na Indústria Cultural (IC). Tal análise considera ainda que a IC cumpre funções sistêmicas na sociedade, configurando-se como espaço na disputa da hegemonia e nos processos de mediação social e política, que se generalizam ao aparato dessa indústria a partir da subsunção do trabalho intelectual/cultural. Os resultados destacam que a exploração do trabalho desse trabalho gera formas hegemônicas de produção cultural, o que, por sua vez, impacta os processos de mediação política

Palavras-chave


Mediação; Conhecimento; Indústria Cultural; Trabalho Cultural

Texto completo:

PDF