DIREITOS CULTURAIS E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL ASHÁNINKA NO DOCUMENTÁRIO “A GENTE LUTA MAS COME FRUTA”

  • Aline Frey
  • Renato Izidoro da Silva

Resumo

A gente luta mas come fruta é um documentário sobre as batalhas dos povos indígenas para manter algo que, embora fisicamente intangível, seja um pilar sólido para a sua existência e resistência: a cultura. Neste documentário, juntamente com os direitos à terra e à água, os direitos culturais também são fundamentais para a sobrevivência dos povos indígenas. O presente artigo analisa o discurso documental sobre a conexão entre desenvolvimento sustentável e o modo de vida tradicional dos povos indígenas baseado em seus conhecimentos e cosmologias.

Seção
Dossiê: CINEMA, IMAGENS E CONTRANARRATIVAS DA DIFERENÇA