POS-MODERNISMO E POS-ESTRUTURALISMO: DOS IMPOSTERGAVEIS NA TEORIA FEMINISTA

  • María Antonia Miranda González

Resumo

O artigo tenta se posicionar dentro dos debates sobre epistemologias feministas pós-modernas, de teóricas como: Judith Butler e Jane Flax. Propõe a idéia de que existem vestígios do pós-moderno que funcionam como bases fundadoras do pensamento pós-estruturalista. Trabalha com as categorias de diferença e discurso para pensar a narrativa de mulheres latino-americanas no caso das autoras: Nélida Piñón, Gloria Anzaldúa, e Isabel Allende.

Seção
SEÇÃO LIVRE