DESLOCAMENTOS LÉSBICOS EM AMORA, DA LATINO-AMERICANA ROSAMARÍA ROFFIEL

  • Gabrielle Forster

Resumo

Ao reconhecer que a inclusão de mulheres no cânone vem acontecendo lenta e recentemente, mas que a consideração sobre a homoafetividade na literatura se volta para as relações masculinas, o presente artigo se propõe a observar as estratégias estéticas elaboradas em Amora, de Rosamaría Roffiel, para desestigmatizar o preconceito e reivindicar o seu lugar de fala, no entrecruzamento entre feminismo e lesbianismo. Considerado como o primeiro romance de temática lésbica publicado no México, Amora (1989) contribuiu não apenas para dar visibilidade ao tema marginalizado, mas também, e especialmente, para propiciar uma nova perspectiva acerca dos estudos femininos, considerando os deslocamentos lésbicos, na linha de autoras como Judith Butler e Monique Wittig,

Seção
Dossiê Temático 2: Africanidades e questões de gênero latino-americanas