“AS NÃO AUSENTES”: OLHAR INTERSECCIONAL PARA A ECOLOGIA DE SABERES

  • Simone dos Santos Ribeiro
  • Patrícia Montanari Giraldi
  • Suzani Cassiani

Resumo

Em oposição a narrativas ocidentalizadas sobre ciência e objetividade, responsável pela subalternização de povos pelo mecanismo da colonialidade do saber, discutimos possibilidades de olhar para a produção dos conhecimentos científicos considerando contextos e conhecimentos desde “corpos outros”. Pautadas nas Epistemologias do Sul numa revisitação a Ecologia de Saberes, utilizamos a interseccionalidade como categoria de análise, para aprofundar discussões trazidas de dentro das ciências pelas epistemologias feministas, em um movimento de revelar a potência epistemológica presente nas ações de sujeitas atravessadas por marcadores sociais, como classe e raça. Pretendemos com este artigo compreender como essas questões de base podem contribuir com anúncios para a discussão epistemológica, na Educação em ciências que seja antirracista, antissexista e antihomofóbica em acordo com os pressupostos dos direitos humanos.

Publicado
2020-04-26
Seção
Dossiê: PROCESSOS DECOLONIAIS EM TERRITÓRIOS INDÍGENAS E AFRODESCENDENTES