FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DAS ESCOLAS DO CAMPO EM SERGIPE

Resumo

O artigo traz os resultados preliminares de uma pesquisa sobre formação continuada vinculada ao projeto Escola da Terra/Sergipe, desenvolvida no período 2018-2019, com profissionais da educação de 14 municípios sergipanos. Tem o objetivo de refletir sobre as contribuições da formação continuada para professores de escolas multisseriadas do campo em Sergipe. A investigação se apoia na abordagem teórica histórico-cultural e utiliza como instrumento de pesquisa os relatórios de campo de 14 profissionais envolvidos no projeto. Conclui-se que a experiência formativa em Sergipe promoveu mudanças qualitativas nas práticas docentes; na aprendizagem dos alunos e no envolvimento da comunidade com a escola, trazendo ainda a demonstração da viabilidade de se fazer a formação continuada de professores diretamente vinculada à realidade e à dinâmica educativa das escolas multisseriadas do Campo.

Palavras-chave: Formação Continuada. Escola Multisseriada. Educação do Campo.

Biografia do Autor

Marilene Santos, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Doutora em Educação. Professora Adjunta do Departamento de Educação da Universidade Federal de Sergipe. É líder do grupo de pesquisa Educação e Movimentos Sociais - GPEMS. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa Identidades e Alteridades: diferenças e desigualdades na educação - GEPIADDE, Grupo de Pesquisa Clínica da Atividade e Trabalho Docente da UFS, e colaboradora do grupo de Estudos e Pesquisas em Avaliação e Currículo -GEPAC da UNIRIO.

Joelma Carvalho Vilar, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Doutora em Educação. Professora Associada do Departamento de Educação da Universidade Federal de Sergipe. É pesquisadora do grupo de pesquisa Educação e Movimentos Sociais – GPEMS.

Referências

ARROYO, Miguel Gonzalez. Políticas de formação de educadores(as) do campo. Caderno Cedes, Campinas, v. 27, n. 72, p. 157-176, mai./ago. 2007.

BAPTAGLIN, Leila Adriana; ROSSETTO, Gislaine Aparecida Rodrigues da Silva; BOLZAN, Doris Pires Vargas. Professores em formação continuada: narrativas da atividade docente de estudo e a da aprendizagem da docência. Educação: Santa Maria, v. 39, n. 2, p. 415-426, mai./ago. 2014.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Plano Nacional de Educação PNE 2014-2024: Linha de Base. Brasília, DF: Inep, 2015.

BRASIL. Resolução Nº 38 de 08 de outubro de 2013: Estabelece orientações e procedimentos para o pagamento de bolsas de estudo e pesquisa no âmbito da Escola da Terra escola da Terra. Brasília: MEC/FNDE, 2013.

BRASIL. MEC. Referências para uma política nacional de educação do campo: caderno de subsídios. Grupo Permanente de Trabalho de Educação do Campo. Coordenado por Marise Nogueira Ramos, Telma Maria Moreira e Clarice Aparecida dos Santos. 2 ed. Brasília: MEC/SECAD, 2005.

FALSARELLA, Ana Maria. Formação continuada e prática de sala de aula: os efeitos da transformação continuada na atuação do professor. Campinas (SP): Autores Associados, 2004.

FERREIRA, Claúdia Roberta. Diálogos na/com a formação de professores. In: Fala Outra Escola, v. 5, 2010, Campinas. Anais [...]. Campinas: Gepec, 2010, p. 1-15.

FREITAS, Helena Costa Lopes de. A (nova) política de formação de professores: a prioridade postergada. Educação & Sociedade, Campinas, v. 24, n. 100, p.1203-1230, out. 2007. (Número Especial).

FREITAS, Maria Teresa de Assunção. A abordagem sócio histórica como orientadora da pesquisa qualitativa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 116, p. 20-39, jul. 2002.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

Freire, Paulo. Política e educação. São Paulo: Cortez, 1997.

GÓMEZ, Gregorio Rodríguez; FLORES, Javier Gil.; JIMÉNEZ, Eduardo García. Metodología de la investigación cualitativa. 2 ed. Málaga: Aljibe, 1999.

GUBA, Egon G. Criterios de credibilidad en la investigación naturalista. In: SACRISTÁN José Gimeno; PÉREZ Gómez, Angel. La enseñanza: su teoría y su práctica. Madrid: Akal, 1981.

HAGE, Salomão Antônio Mufarrej; Pena, Selma Costa. Programa Escola da Terra, das Águas e da Floresta: experiência de formação de educadores contextualizada e afirmativa da diversidade sociocultural e territorial da Amazônia paraense. In: HAJE, Salomão Antônio Mufarrej et al. (org.). Programa Escola da Terra: cartografia da diversidade e complexidade de sua execução no Brasil. Curitiba: Editora CRV, 2018.

IMBERNÓN, Francisco. Formação continuada de professores. Porto Alegre: Artmed, 2010.

KNIJNIK, Gelsa; WANDERER, Fernanda. Programa Escola Ativa, escolas multisseriadas do campo e educação matemática. Educ. Pesquisa. São Paulo, v. 39 n.1, p. 211-225, jan./mar. 2013.

POMBO, Olga. Para um modelo reflexivo de formação de professores. In: SANTOS, Carlos Alberto dos; QUADROS, Aline Ferreira de (org.). Utopia em busca de possibilidade: abordagens interdisciplinares no ensino das ciências da natureza. Foz do Iguaçu: UNILA, 2011.

SANTOS, Marilene. Práticas Sociais da Produção e Unidades de Medida em Assentamentos do Nordeste Sergipano: um estudo Etnomatemático. Orientadora: Gelsa Knijkik. 2005. 126 páginas. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), São Leopoldo, 2005.

SOUZA NETO, Xavier Carvalho de. Formação de Professores e Valorização do Magistério: contribuições da ação escola da terra na formação continuada de professores para escolas do campo. In: HAJE, Salomão A. M et al. (org.). Programa Escola da Terra: cartografia da diversidade e complexidade de sua execução no Brasil. Curitiba: Editora CRV, 2018.

Publicado
2021-04-16
Seção
SEÇÃO LIVRE