LITERATURA SURDA: UMA ANÁLISE CRÍTICA

Palavras-chave: Literatura, Sinalitura, Visualidade, Surdo

Resumo

Atualmente, nota-se uma carência de estudos na área de literatura criada/destinada ao surdo, e contribuir com a proposta de preenchê-la é uma das tarefas deste artigo. Por isso, a pesquisa que engendramos para este trabalho tem como objetivo problematizar o que se nomeia de Literatura Surda e sugerir um novo termo (“Sinalitura”) para as criações de/para surdos. Para tal fim, sobre Literatura Surda elegemos as pesquisas de Lodenir Karnopp (2006, 2008, 2010), Cláudio Mourão (2011, 2016), Fabiano Rosa (2011) e Luiz Carvalho (2019); acerca de literatura e estética selecionamos Roland Barthes (2007), Antonio Candido (2011), Edmir Perrotti (1986) e Marta Morgado (2011); concernente à performance elencamos a obra de Paul Zunthor (2007). Entendemos que a literatura de/para surdo deve ser visualmente entendível para que ele a frua de forma autônoma.

Biografia do Autor

Helen Cristine Alves Rocha, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Doutoranda em Estudos Literários pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Programa de Pós-graduação em Estudos Literários (PPLET). Mestre em Estudos Literários (UFU/PPLET). Membro do Grupo de Pesquisas em Espacialidades Artísticas (GPEA).

Referências

BAHAN, Benjamin. Face-to-face Tradition in the American Deaf Community. Dynamics of the Teller, the Tale and the Audience. In: BAUMAN, H-Dirksen L.; NELSON, Jennifer L.; ROSE, Heidi M. Signing the Body Poetic: Essays on American Sign Language Literature. Universidad of California Press: California, 2006, p. 21-50.

BARTHES, Roland. Aula. Tradução e posfácio de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Cultrix, 2007.

BRASIL. Lei n.º 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e dá outras providências. Brasília: Congresso Nacional, 2002. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm. Acesso em 03 dez. 2020.

BRASIL. Decreto n.º 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei n.º 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras, e o art. 18 da Lei n.º 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Brasília: Congresso Nacional, 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm. Acesso em 03 dez. 2020.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: CANDIDO, Antonio. Vários escritos. 5. ed. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2011, p. 171-193.

CARVALHO, Luiz Cláudio da Costa. Lendas da identidade: o conceito de Literatura Surda em perspectiva. Curitiba: Appris Editora: 2019.

COSTA, Marta Morais da. Metodologia do ensino da literatura infantil. Curitiba: IBPEX, 2007.

DERRIDA, Jacques. Essa estranha instituição chamada literatura: uma entrevista com Jacques Derrida. Tradução de Marileide Dias Esqueda. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

KARNOPP, Lodenir Becker. Literatura surda. ETD – Educação Temática Digital, Campinas, v. 7, nº 2, p. 98-109, jun. 2006. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/795/810. Acesso em 21 jan. 2020.

KARNOPP, Lodenir Becker. Texto-base de Disciplina de Literatura Surda. Material didático para Curso de Letras-Libras – EaD. Florianópolis: UFSC, 2008. Disponível em: https://www.libras.ufsc.br/colecaoLetrasLibras/eixoFormacaoEspecifica/literaturaVisual/assets/369/Literatura_Surda_Texto-Base.pdf. Acesso em 21 jan. 2020.

KARNOPP, Lodenir Becker. Produções culturais de surdos: análise da literatura surda. Cadernos de Educação, FaE/PPGE/UFPel, Pelotas, p. 155-174, maio/ago. 2010. Disponível em: http://www2.ufpel.edu.br/fae/caduc/downloads/n36/07.pdf. Acesso em 03 mar. 2020.

KOCH, Ingedore Grünfeld Villaça. Desvendando os segredos do texto. São Paulo: Cortez Editora, 2018.

MORGADO, Marta. Literatura em língua gestual. In: KARNOPP, Lodenir; KLEIN, Madalena; LUNARDI-LAZZARIN, Márcia Lise (Orgs.). CULTURA SURDA: Na contemporaneidade negociações, intercorrências e provocações. Canoas: Ulbra, 2011, p. 151-171.

MOURÃO, Cláudio Henrique Nunes. Literatura Surda: produções culturais de surdos em língua de sinais. 2011. 132 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011. Disponível em: file:///E:/Doutorado%20surdos/Mour%C3%A3o%20diss%20OK.pdf. Acesso em 20 jan. 2020.

MOURÃO, Cláudio Henrique Nunes. Literatura surda: experiência das mãos literárias. 2016. 285 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016. Disponível em: file:///E:/Doutorado% 20surdos/Mour%C3%A3o% 202016OK.pdf. Acesso em 20 jan. 2020.

PERROTTI, Edmir. O texto sedutor na literatura infantil. São Paulo: Icone, 1986.

ROSA, Fabiano Souto. Literatura surda: o que sinalizam professores surdos sobre livros digitais em Língua Brasileira de Sinais – Libras. 2011. 160 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2011. Disponível em: http://guaiaca.ufpel.edu.br/bitstream/123456789/1699/1/Fabiano_Souto_Rosa_Dissertacao.pdf. Acesso em 17 dez. 2020.

SIGNWRITING. Disponível em: http://www.signwriting.org. Acesso em 15 out. 2018.

ZUNTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. Tradução de Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

Publicado
2021-10-27
Seção
Letramentos literários